Liga Francesa consagra PSG campeão após encerramento do campeonato por causa do Coronavírus

Depois de o primeiro-ministro da França cancelar até setembro esportes coletivos no país, Ligue 1 declara Paris Saint-Germain vencedor e alguns times classificados para competições europeias

Neymar chega ao seu terceiro título da Ligue 1 pelo PSG e ainda sonha com a Champions no clube parisiense. Foto: Arquivo Pessoal

Belo Horizonte, 30/04/2020 – Portal Futebol Diário

As mais de 24 mil mortes e os 56 mil casos ativos de Coronavírus na França obrigaram um dos principais campeonatos nacionais da Europa tomar uma decisão importante nesta quinta-feira e definir o seu campeão com 10 rodadas de antecedência. Devido à tragédia que causa o novo Coronavírus no Velho Continente e no mundo, o governo francês definiu dar por encerrada a Ligue 1, paralisada desde o começo de março e, um pouco diferente da Holanda – primeiro país que também encerrou nos últimos dias a sua principal competição por causa da Covid-19 – nomeou o campeão do Campeonato Francês da temporada 2019/20. Dono da melhor campanha do certame com 68 pontos conquistados, 22 vitórias, 2 empates e 3 derrotas, o Paris Saint-Germain chegou ao terceiro título do Campeonato Francês consecutivo e ao nono na história da competição, ficando empatado agora com o Olympique de Marselha e somente um caneco atrás do maior vencedor, Saint-Étienne. Além do título consagrado ao PSG, equipe dos brasileiros Neymar, Thiago Silva e Marquinhos, e de um dos artilheiros da Ligue 1, Mbappé, com 18 gols marcados, a Liga Francesa também definiu alguns times classificados para torneios europeus da próxima temporada e os rebaixados.

No caso da Champions League, o campeão Paris Saint-Germain terá as companhias de Olympique de Marselha, vice-colocado ao terminar com 12 pontos atrás do PSG e também do Rennes, esse que ficou em terceiro colocado na tabela. Já o quarto posto do Campeonato Francês 2019/20 foi o Lille, o qual está classificado diretamente para a próxima edição da Europa League – Nice (quinto colocado) e Reims (sexto) dependem das finais das copas para disputarem a Liga Europa. Os rebaixados, em contrapartida, foram Toulouse e Amiens. Enquanto a França declarou o campeão e demais classificados para as próximas competições à nível Europa, outros países do Velho Continente ainda não definiram majoritariamente e oficialmente os seus futuros nos campeonatos locais. Apesar de encerrar a Eredivisie, a Holanda não consagrou nenhum campeão após Ajax e AZ Alkmaar terminarem empatados na liderança com 56 pontos.

Por outro lado, países de grandes ligas nacionais como Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha e Portugal seguem debatendo qual posição final tomarão. Até o momento, existe a hipótese, por exemplo, de o futebol não ser encerrado em Espanha e Alemanha. No caso do Campeonato Espanhol, onde o Barcelona é líder e a dois pontos de diferença em relação ao arquirrival, Real Madrid, o país é o segundo no mundo com o maior número de casos totais confirmados pelo Coronavírus. Até esta quinta-feira, a Espanha contabiliza 240 mil casos confirmados, sendo 103 mil ativos, 112 mil recuperados e 24.543 mortes. A situação na Alemanha, por sua vez, é diferente e alguns clubes, como Bayern de Munique, Wolfsburg e Borussia Dortmund voltaram surpreendentemente aos treinamentos com grupos reduzidos nas últimas semanas. No país germânico, são 162 mil casos confirmados de Covid-19, sendo 41 mil ativos, 114 mil recuperados e 6.518 óbitos.

O país que mais vitimou pessoas na Europa nesse novo Coronavírus continua sendo a Itália, onde 27.967 vidas vieram a óbito. Por lá, existe também a possibilidade de o Campeonato Italiano ser encerrado como aconteceu em Holanda e França, mas a decisão por qual clube ficará com o caneco, assim como na Espanha e também Inglaterra, não será simples em caso de encerramento – uma vez que a líder Juventus figura a um ponto de vantagem sobre a vice-colocada Lazio na tabela de classificação. Independentemente de dois importantes campeonatos nacionais no Velho Continente terem encerrados de forma oficial, a UEFA não abre mão da Liga dos Campeões da Europa e projeta um retorno com os jogos de volta das oitavas de final a partir do início de agosto. Com isso, as federações dos países com clubes envolvidos neste instante no máximo torneio de clubes da Europa vão precisar definir um eventual encerramento de suas competições locais ou terminarem com a bola rolando, provavelmente, até o fim de julho.