Números de Alexandre Pato desde a sua volta há um ano são ruins comparados a 2014 e 2015 no São Paulo

Atacante ainda não conseguiu engrenar como em sua primeira passagem no Morumbi e tem o desafio de ser artilheiro e ajudar colocar fim no jejum de títulos do tricolor

Pato comemora um dos gols marcados na atual temporada pelo São Paulo. Foto: São Paulo FC

Belo Horizonte, 24/04/2020 – Portal Futebol Diário

Marco Túlio Souto

Nem todo jogador que joga no Corinthians consegue ser querido no São Paulo e vice-versa. Revelado nas categorias de base do Internacional em 2006, Alexandre Pato despertou rapidamente interesse dos europeus com o seu vistoso futebol à época de Colorado e pouco depois partiu para a Itália para jogar no Milan, clube onde atuou por cinco temporadas seguidas e, além de títulos nacionais conquistados, chegou a marcar vestindo a camisa Rossonera um gol memorável em sua carreira sobre o Barcelona, em pleno Camp Nou, pela Liga dos Campeões da Europa. Encerrada a etapa em Milão, Pato revolveu voltar ao Brasil e foi contratado pelo Corinthians, em 2013, considerado na ocasião um nome de peso para o clube e futebol brasileiro. No time de Parque São Jorge, foram um total de 57 partidas, 17 gols e 2 assistências, além dos títulos do Campeonato Paulista e da Recopa Sul-Americana naquele ano – sendo esses os últimos títulos de Pato por um clube brasileiro desde então. Mas a trajetória de Alexandre Pato no Corinthians não durou muito tempo como em San Siro e o atacante apareceu curiosamente no CCT da Barra Funda para reforçar o São Paulo, em 2014. Inicialmente, o que era pressão a Pato no Tricolor Paulista após ter jogado antes em um arquirrival, tornou-se com o tempo satisfatório aos torcedores são-paulinos pelas atuações do jogador no Morumbi fazendo a relação dar certa.

Em sua primeira temporada no São Paulo, Alexandre Pato jogou 40 partidas pela equipe tricolor e anotou 12 gols, além de uma contribuição de 6 assistências. Já no segundo ano defendendo as cores do São Paulo, Pato foi exuberante e principal jogador do time em 2015. Ao todo, o atacante entrou em campo 61 vezes, marcou 26 gols e serviu seus companheiros para balançarem as redes em 8 oportunidades – neste mesmo ano, Pato fez o seu primeiro hat-trick na carreira, ou seja, três gols em uma mesma partida diante do Capivariano, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. Para ficar tudo perfeito a Alexandre Pato naquela temporada, faltou somente erguer uma taça, algo que não aconteceu depois de um vice-campeonato do Brasileirão em 2014. Apesar disso, os números de Pato em duas temporadas consecutivas no Morumbi alegraram à torcida e chamou a atenção também do Chelsea, da Inglaterra, que foi à janela de transferências e repatriou o atacante para o futebol europeu.

Em Londres, Pato não engrenou nos Blues e logo deixou a terra da Rainha para entrar na galeria de brasileiros no Submarino Amarelo, o Villarreal, da Espanha. Após uma única temporada atuando em La Liga, Alexandre Pato transferiu-se para o Tiajin Tianhai, da China, onde teve a experiência de jogar em 2017 e 2018 no futebol chinês. Mas a saudade do futebol brasileiro parece ter batido e ele voltou a um clube que considera uma das suas casas no Brasil: o São Paulo. Em março do ano passado, após uma transação que custou aos cofres são-paulinos aproximadamente R$ 38 milhões, o Tricolor Paulista acertou oficialmente o retorno de Pato em meio a uma pressão no clube pela seca de títulos, algo que fez a diretoria do São Paulo começar a colocar a mão do bolso na tentativa de devolver o sorriso aos seus torcedores e reconquistar a alcunha de campeão. Há oito anos, o Tricolor Paulista não sabe o que é levantar um caneco desde quando conquistou pela primeira vez, em 2012, a Copa Sul-Americana sobre o Tigre, da Argentina, em um time guiado por Lucas Moura.

Com a responsabilidade de fazer gols, belas jogadas e levar o São Paulo de volta ao caminho das conquistas, Alexandre Pato teve números abaixo do esperado no ano passado mesmo sendo destaque da equipe são-paulina em algumas partidas com a sua velocidade e seu poder de arremate no sistema ofensivo. Em 2019, Pato disputou 20 jogos, sendo 18 pelo Campeonato Brasileiro vestindo as cores do São Paulo e anotou somente 5 gols, todos eles pelo Brasileirão. O título do Campeonato Brasileiro, por exemplo, não aconteceu, mas o tricolor conseguiu a sua vaga direta para a disputa da Libertadores em 2020 ao terminar a competição em sexto colocado, com 63 pontos, com um time tendo Daniel Alves e garotos como Antony e Vitor Bueno também em destaque. Neste ano e com uma forte concorrência no ataque desde a temporada 2019 quando o São Paulo também adquiriu o atacante Pablo, ex-Athletico Paranaense, Alexandre Pato atuou até a pausa das competições por causa do Coronavírus em 11 oportunidades. Até então em 2020 e próximo da marca de 50 jogos pelo São Paulo na carreira, o camisa 7 são-paulino balançou o barbante 4 vezes, sendo 3 tentos na primeira fase do Campeonato Paulista e 1 na fase de grupos da Libertadores.

Neste instante, Pato é o vice-artilheiro do São Paulo na atual temporada, ficando atrás apenas de Daniel Alves, autor de 5 gols. Com essa cifra de bolas na rede, além de 2 assistências, Pato está à frente na artilharia do seu principal companheiro e concorrente de ataque, Pablo, que fez nestes primeiros meses de 2020 um total de 3 gols. No entanto e pelo investimento feito, os números de Alexandre Pato não são ainda tão convincentes apesar de boas exibições nos últimos jogos neste ano comparados aos anos de 2014 e 2015, no tricolor. Em um ano inteiro nesta sua segunda passagem no Morumbi, ou seja, desde abril de 2019, Pato soma um total de 9 gols e a contagem é ruim em relação às suas duas temporadas na primeira passagem vestindo as cores do São Paulo. Na temporada passada, Pablo, por sua vez, foi o máximo goleador são-paulino ao marcar 7 gols e Alexandre Pato ficou em quinto no ranking de artilheiros da equipe, atrás do lateral esquerdo Reinaldo (6 gols), e dos meias-atacantes Vitor Bueno (6) e Antony (6), algo que requer de um dos jogadores mais bem pagos do atual elenco tricolor cifras mais animadoras em diante por parte da torcida quando o futebol retornar. Aos 30 anos de idade, Pato tem contrato com o São Paulo até 31 de dezembro de 2022.