Jovem colombiano quer aproveitar cada oportunidade no Galo e está confiante com chegada de Sampaoli

Sexto jogador da Colômbia a vestir as cores do Atlético na história, Borrero sabe que vai precisar mostrar muito futebol para conquistar espaço na equipe atleticana

Dylan Borrero chegou ao Galo em janeiro e busca alavancar carreira no Atlético.
Foto: Bruno Cantini/Atlético

Belo Horizonte, 09/04/2020 – Portal Futebol Diário

Marco Túlio Souto

Às vezes ele parece brasileiro pela sua forma ousada de brincar e facilidade de enturmar rápido com os colegas. Nascido em janeiro do ano do pentacampeonato do Brasil, Dylan Borrero, aos 18 anos de idade, é mais um colombiano a defender o Galo na história. Atualmente, o jogador é o mais novo do elenco atleticano depois de ser uma aposta da diretoria alvinegra na janela de transferências para esta temporada em um processo de rejuvenescimento do plantel do Atlético. Borrero é uma das oito contratações do Galo em 2020 até então e, curiosamente, um outro atleta de nacionalidade colombiana segue como a aquisição mais cara da história do Atlético – em junho de 2018, Yimmi Chará chegou ao Galo por R$ 27 milhões, mas viveu momentos de altos e baixos no time até ser negociado em dezembro passado ao futebol dos Estados Unidos. No caso de Dylan Borrero, a pressão inicialmente não é a mesma comparada ao seu compatriota, porém, o jovem jogador é ciente da cobrança do Atlético e sua torcida e quer mostrar a que veio em diante sob às ordens de Jorge Sampaoli. Em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Diário, Borrero falou sobre a ambição de trabalhar com o treinador argentino e destacou a importância dos seus companheiros de equipe em seu processo de adaptação, além de outros assuntos abordados em relação ao Galo e Seleção Colombiana.

Fã de Ronaldinho Gaúcho, Borrero tem somente quatro meses de vivência em Belo Horizonte e mora com o seu pai na capital mineira. Desde que chegou ao Atlético, o meio-campista mostra uma preocupação fora de campo e busca aprimorar o quanto antes a língua portuguesa. Nas horas vagas, Dylan Borrero faz aulas particulares para aprender a falar o bom português com o intuito de facilitar a sua comunicação na Cidade do Galo e visando uma aproximação maior aos torcedores atleticanos. “Graças a Deus, a adaptação está sendo muito boa com os meus companheiros e nos treinamentos. Agradeço muito a eles que estão me ajudando bastante. Eles sempre falam comigo o que estou fazendo bem ou mal, e o que posso fazer de melhor no Atlético. Tornou-se a minha segunda família”, conta o jogador. Desde que desembarcou em BH para atuar no Galo, Dylan Borrero não teve tempo ainda de apresentar todas as suas credenciais nas quatro linhas e jogou somente quatro jogos, com uma vitória, dois empates e uma derrota. O primeiro gol também não aconteceu até o momento, mas o passe para ajudar o Galo no triunfo diante da URT, por 1 a 0, em fevereiro, pelo Campeonato Mineiro, saiu dos pés de Borrero para Franco Di Santo completar nas redes.

A última vez que Dylan Borrero entrou em campo pelo Galo faz dois meses. Na ocasião, o colombiano foi titular no jogo contra o Campinense, na Paraíba, pela primeira fase da Copa do Brasil. Naquela partida, Borrero não teve uma atuação tão convincente e acabou sendo substituído por Nathan, no segundo tempo. Depois disso, as chances a Dylan Borrero não apareceram à época com o técnico venezuelano, Rafael Dudamel, e o meia quer após à pandemia do Coronavírus reconquistar espaço no Atlético com Jorge Sampaoli. “Tenho uma ótima expectativa em relação a Sampaoli e quero fazer o que ele gosta. Quero que ele me oriente a evoluir naquilo que preciso melhorar no Atlético e vou demonstrar a cada dia que tenho condições de jogar. Estou no Atlético para acrescentar, darei o meu melhor a todo instante e vou aproveitar cada oportunidade que aparecer na equipe”, afirma.

Quero que Sampaoli me oriente a evoluir naquilo que preciso melhorar no Atlético

Destro e com 1,79 m, Borrero é um jogador que desde os tempos de Independiente Santa Fé, da Colômbia e clube que o revelou, atua mais pelos lados do campo. Dentre as suas principais características estão a velocidade, habilidade e a movimentação ofensiva, qualidades que podem fazer a diferença para o time em determinados jogos. No elenco do Galo, outros jogadores também exercem a mesma função, casos de Diego Tardelli, Jefferson Savarino, Marquinhos, Rómulo Otero e Cazares, por exemplo, algo que aumenta acirradamente a disputa por um lugar nos titulares para Dylan Borrero. Na visão do jogador, o mais importante é ter uma equipe forte e capaz de levar o Galo aos êxitos, mas ele sabe que não será fácil conquistar o seu lugar entre os onze iniciais. “Quanto à concorrência, estou tranquilo. Sou um jogador muito novo e tenho que treinar forte porque neste time do Atlético tem jogadores de qualidade e com trajetórias vitoriosas em suas carreiras. Precisarei me esforçar bastante para conquistar o meu espaço na equipe e em breve estarei melhorando. Mas vou buscar nos jogos e treinamentos mostrar bastante qualidade para treinador e clube”, revela.

Com contrato até 2024, Borrero pode tornar-se o colombiano com mais gols no Galo; Chará soma 10 e é dono do posto.
Foto: Bruno Cantini/Atlético

Antes de chegar ao Galo e jogar no Santa Fé, Dylan Borrero destacou-se nas seleções de base da Colômbia. Pela Seleção Colombiana, o garoto esteve presente em torneios sul-americanos nas categorias Sub-15, em 2017 e Sub-17, em 2019. Um dos seus sonhos na carreira é chegar um dia a seleção principal do seu país, entretanto, Borrero ressalta que será necessário paciência e um passo de cada vez. “Estou primeiramente pensando no Atlético. Sei que caso meu rendimento seja bom, a convocação para a Seleção da Colômbia ocorrerá. Quero jogar e mostrar serviço no Atlético e depois pensarei também na Seleção Colombiana”, acredita o atleta. Neste ano, o Galo tem somente pela frente duas competições a disputar por título depois de eliminações precoces na Sul-Americana e Copa do Brasil. Antes da pausa devido a Covid-19, o Atlético tinha ainda dois jogos para disputar pela primeira fase do Campeonato Mineiro contra América e Patrocinense, e está em terceiro colocado no Estadual com 18 pontos atrás do Coelho e da Tombense.

Não temos ainda um time favorito para ganhar o Campeonato Brasileiro

Em princípio favorito para vencer o Campeonato Mineiro 2020, Dylan Borrero e todo o plantel do Galo sabem que vai ser preciso voltar a erguer um caneco que não vem desde 2017 para dar confiança ao time no decorrer da temporada, sobretudo, almejando o Campeonato Brasileiro. Nas palavras do colombiano, a competitividade precisará ser maior quando as competições voltarem a fim de o Atlético amenizar as eliminações nos torneios de mata-mata e terminar o ano com um saldo positivo. “A torcida sempre quer o melhor para todos nós, mas eles sabem que não somos perfeitos. Vamos jogar partidas boas e ruins. Vamos ganhar e perder. Mas como disse, vamos esforçar nos treinamentos para mostrar os torcedores nos jogos um rendimento positivo e deixarem eles felizes no estádio. Por agora, não temos ainda time favorito para ganhar o Campeonato Brasileiro, na minha opinião. Mas estou ciente que no Atlético temos que lutar primeiro e buscar em seguida vencer todas as competições. Esse é o nosso pensamento”, finaliza.