A conta chegou: após Barça, Real Madrid anuncia redução de salários no futebol e basquete

Clube merengue adota medida depois de quedas de arrecadação devido à pandemia do Coronavírus que assola o mundo e paralisa o esporte

Desde 2007 no Real Madrid, Marcelo vive pela primeira vez tal situação no clube.
Foto: Real Madrid CF

Belo Horizonte, 08/04/2020 – Portal Futebol Diário

A resistência do Real Madrid em cumprir os vencimentos totais da sua folha de pagamento terminou nesta quarta-feira. Depois de o arquirrival Barcelona anunciar, através do capitão Lionel Messi, uma redução de 70% dos salários e ainda auxílio financeiro aos funcionários do clube, o Real Madrid, por meio de um comunicado oficial, anunciou por sua vez que haverá uma diminuição nos salários dos jogadores do time profissional de futebol e também de basquete. Neste caso, a redução será aplicada em 10% caso as competições retornem ou 20% se os campeonatos continuarem paralisados – algo que vem acontecendo desde o início de março devido a Covid-19 e sem previsão concreta de retorno. Além dos atletas, as comissões técnicas do Real também aceitaram reduzir as suas remunerações e apesar de ser um dos clubes mais ricos do mundo, o Real Madrid sente na pele a crise ocasionada pelo Coronavírus.

A Espanha, país dos arquirrivais Barcelona e Real, lidera na Europa como o território de maior contágio da Covid-19 e é o segundo país no mundo com mais óbitos. Até o momento, a Espanha contabiliza um total de 147 mil casos confirmados e quase 15 mil mortes – atrás somente da Itália em número de óbitos onde quase 18 mil pessoas morreram pelo Coronavírus desde então. O país no mundo com mais casos de Covid-19 é os Estados Unidos, que somam 404 mil casos confirmados e 13 mil mortes. Já o Brasil, país dos brasileiros Casemiro, Marcelo, Vinícius Júnior e Rodrygo que atuam no Real Madrid, também está em crescimento da doença e faz com que muitos clubes de todas as divisões brasileiras, assim como fizeram Barça e Madrid, apliquem reduções salariais e até encerramentos de contratos. No Brasil, são quase de 16 mil casos de Covid-19 e 800 óbitos até o momento.

De acordo com o Real Madrid, a decisão em reduzir o valor dos salários para o decorrer da atual temporada foi tomada pelos próprios jogadores ao lado de treinadores e funcionários, a fim de não atrapalharem a situação financeira de outros trabalhadores do clube que recebem menores faturamentos e continuarão a recebê-los. “O clube apoia fortemente essa decisão, que considera responsável e exemplar. O Real Madrid se orgulha de todos aqueles que compõem esta grande família e sua cultura inabalável de valores, que se tornam especialmente valiosos em tempos de dificuldade como este. Do Real Madrid, todo o nosso apoio e força com a convicção de que juntos sem dúvida venceremos esse momento difícil”, diz a nota do Real. Vice-líder do Campeonato Espanhol com 56 pontos, dois atrás do Barcelona, o Real Madrid luta acirradamente pelo título nacional. Contudo, na Liga dos Campeões da Europa, a situação dos merengues é um pouco mais complicada, uma vez que perdeu o jogo de ida das oitavas de final da Champions para o Manchester City, pelo placar de 2 a 1, no Santiago Bernabéu, e precisará na Inglaterra reverter a história quando a bola voltar a rolar para não ser precocemente eliminado.