Coronavírus também atinge muitos atletas do esporte; clubes e federações devem sofrer impactos financeiros

Situação fica a cada dia mais delicada no mundo e coloca insegurança maior nas pessoas; figuras esportivas fazem parte dos quase 208 mil casos da Covid-19

Futebol é um dos seguimentos que precisou parar com urgência. Foto: Reprodução

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Marco Túlio Souto

A doença que vem aterrorizando o mundo causa impacto em todas as esferas e obrigou também aos clubes de futebol e esportes no planeta, além das federações e campeonatos a interromperem por tempo indeterminado às suas atividades. No Brasil, país que contabiliza neste momento cinco mortes pela crise do Coronavírus, 529 casos confirmados e mais de 11 mil pessoas suspeitas da doença, os times paralisaram de vez os treinamentos com as competições em geral também suspensas e orientam os seus jogadores a realizarem os exercícios de forma incomum todos os dias dentro de suas residências, enquanto à pandemia segue vitimando milhares de pessoas e colocando vidas em risco. Com quase 208 mil casos no mundo, alguns deles são do esporte como importantes atletas de basquete da NBA, caso de Kevin Durant, e de futebol, que reúne pelo menos 27 jogadores isolados com Covid-19.

Desses jogadores, um jogador de futebol brasileiro teve diagnosticado Coronavírus na China – trata-se do atacante Dori, de 30 anos e o qual começou a sua carreira no Fluminense. Além do brasileiro, jogadores na Europa como Matuidi, da Juventus; Ezequiel Garay e Mangala, do Valencia; e Callum Hudson-Odoi, do Chelsea, são uns dos atletas que estão com Coronavírus. Além desses clubes que possuem casos de jogadores com a doença, equipes de futebol como Espanyol, Hannover 96, Fiorentina e Sampdoria têm pelo menos um jogador com Coronavírus. Outras figuras do futebol, mas que são treinadores, também precisaram passar pelo exame para detectar ou não a Covid-19. Primeiro, o técnico Arteta, do Arsenal, da Inglaterra, teve em seu diagnóstico a confirmação do Coronavírus. Depois, foi a vez de o técnico Jorge Jesus, do Flamengo, testar duas vezes a presença do Coronavírus, no entanto, no terceiro exame, a possibilidade foi descartada.

Até então nas equipes brasileiras, não foi diagnosticado nenhum caso confirmado da Covid-19 e os jogadores, que ainda se adaptam com treinamentos dentro de suas casas, não fazem ideia de quando voltarão aos gramados. Em meio a um sofrimento e tensão mundial, no futebol, especificamente, os clubes também devem sofrer grandes impactos em suas receitas pela crise do mercado financeiro, a pausa das partidas e o prosseguimento dos compromissos financeiros que devem ser cumpridos. O não acontecimento dos jogos, por exemplo, evita que os clubes vendam ingressos, recebam rendas e os impossibilitam de fazer negociações com mais facilidade tanto para transferir ou contratar atletas. O ‘stop’ exigido neste instante faz os times brasileiros de futebol também perderem de arrecadar dinheiro de direitos de transmissão das televisões, como da disputa da Copa do Brasil e, na Europa, o mesmo acontece com as equipes de Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha, França e Portugal, por exemplo, uma vez que esses clubes têm como garantia em suas respectivas arrecadações não somente antes, durante e depois das partidas oficiais, mas o turismo nas cidades e visitas aos seus estádios e museus.

Porém, não é só o futebol masculino que sofre com o Coronavírus, já que o futebol feminino também ganhou força nos últimos anos e precisou parar todo o seu calendário justamente em meio ao seu considerável crescimento em vários países. No Brasil, as disputas do Campeonato Brasileiro Feminino Séries A1 e A2 estão suspensas. Os clubes também não estão podendo utilizar jogadores e jogadores dos juniores, sendo outra categoria afetada. Além das agremiações, as federações de futebol em todo o mundo estão apreensivas e podem, por sua vez, sofrerem impactos financeiros com o adiamento determinado de partidas e competições como Eliminatórias para a Copa do Mundo, Copa América e Eurocopa por causa do Coronavírus. A única competição de teor internacional que não anunciou qualquer tipo de suspensão até o momento é as Olimpíadas, que serão disputadas entre julho a agosto deste ano, no Japão, país que contabiliza 873 casos da Covid-19 e 29 mortes.