Oficial: Enderson Moreira é o novo técnico do Cruzeiro e tem o encargo de buscar ‘salvar’ a Raposa

Clube celeste anuncia treinador mineiro para tentar resgatar o futebol do time que não vem dando resultados neste começo de temporada 2020

Enderson Moreira estava no Ceará antes de chegar ao Cruzeiro. Foto: Ceará

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

A rápida solução encontrada pelo Cruzeiro para substituir Adílson Batista, demitido no último domingo depois de derrota para o Coimbra, pelo Campeonato Mineiro, foi ‘caseira’. Belo-horizontino, Enderson Moreira é oficialmente o novo técnico da Raposa para a sequência da temporada 2020 e chega para a sua segunda passagem no clube celeste na carreira como treinador – sendo a primeira com a incumbência de comandar o time profissional. Aos 48 anos de idade, Enderson Moreira estava sob a batuta do Ceará, mas preferiu abandonar o seu início de trabalho no Nordeste do Brasil em um clube que vai disputar neste ano a Série A do Campeonato Brasileiro, para encarar o grande desafio de assumir o Cruzeiro e o qual vive há muito tempo uma crise futebolística, institucional, política e econômica sem fim. Em 2020, a Raposa vai jogar pela primeira vez na sua história a segunda divisão do futebol nacional, torneio que o novo comandante cruzeirense conhece como poucos.

Graduado em Educação Física pela UFMG, Enderson Moreira começou a sua trajetória como treinador de futebol bem cedo no Atlético. Depois, no ano de 2006, foi para o Cruzeiro e conquistou, de quebra, o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2007. Na ocasião, a Raposa comandada pelo antigo técnico das categorias de base teve uma campanha de 6 vitórias e 2 empates para erguer o mais importante caneco de torneios juniores do país naquela oportunidade. Na final, o time de Enderson Moreira e que tinha atletas como o goleiro Rafael, atualmente no arquirrival Atlético, o meio-campista Paulinho Dias, hoje no Joinville e o atacante Guilherme Gusmão, outro que atuou no profissional do Cruzeiro e depois passou por clubes como Atlético, Corinthians e Athletico Paranaense, ajudaram a Raposa a superar o São Paulo, em uma decisão por pênaltis. No tempo regulamentar, as duas equipes empataram no Pacaembu pelo placar de 1 a 1, mas nas penalidades, o Cruzeiro venceu por 6 a 5.

Nos últimos dias e com alguns nomes no mercado, o Cruzeiro precisou trabalhar com cautela a escolha do seu novo treinador almejando não apenas a disputa da Série B, principal competição do clube neste ano, mas também na tentativa de conseguir a classificação às semifinais do Campeonato Mineiro e neste momento bastante ameaçada, além de buscar reverter um placar negativo em 2 a 0, contra o CRB, pela terceira fase da Copa do Brasil. Em quinto lugar no Estadual, a Raposa contabiliza 14 pontos e não faz uma campanha como sempre de costume na competição com 4 vitórias, 2 empates e 3 derrotas. Ex-treinador também do América e o técnico do título da Série B do Coelho em 2017, Enderson Moreira acredita chegou a hora de devolver o que o Cruzeiro fez pela sua carreira. “Quando fui procurado pelo Cruzeiro, confesso que, se o momento fosse outro, não ficaria tão inclinado a aceitar o convite. É público e notório que o momento do clube é difícil e, justamente por eu enxergar condições de mudar o panorama atual de um time que é tão intimamente ligado à minha construção como treinador profissional, entendi que poderia, sim, retribuir com meu trabalho tudo o que foi proporcionado anos atrás”, diz Enderson por meio de uma nota oficial.

Um dos motivos que fizeram o Cruzeiro buscar Enderson Moreira, no Ceará, foi certamente os resultados do treinador desde então no Vozão. Em 10 jogos disputados, Enderson Moreira ajudou o Ceará neste ano com 6 vitórias e 4 empates, além de deixar o clube na zona de classificação na Copa do Nordeste e com um triunfo pelo placar de 1 a 0, contra o Vitória, pela partida de ida terceira fase da Copa do Brasil. Ao todo, Enderson Moreira teve também 72% de aproveitamento no Ceará e espera repetir números como esses no Cruzeiro a fim de recuperar a equipe na atual temporada. Além do título da Série B pelo Coelho, Enderson Moreira também acumula outras conquistas na carreira, como o Campeonato Brasileiro da Série B em 2012, pelo Goiás, e três Campeonatos Goianos pelo Esmeraldino em 2012, 2013 e 2016.

Antes de chegar ao Ceará, Enderson Moreira pediu demissão do América para treinar o Bahia, mas não teve passagem de sucesso pelo Tricolor Baiano e foi demitido em 2018. A chegada de Enderson Moreira à Toca II também é curiosa por outra parte, uma vez que no segundo semestre de 2019, Rogério Ceni, à época técnico do arquirrival do Ceará, Fortaleza e atualmente no Tricolor do Nordeste, deixou o Fortaleza com trabalho em andamento para comandar o Cruzeiro, algo semelhante a Enderson Moreira. Na Raposa, Enderson Moreira deve assinar contrato até dezembro deste ano e vai reencontrar o seu antigo companheiro do Cruzeiro, em 2007 e o do América, em 2017 e 2018, Ricardo Drubscky, anunciado oficialmente pelo clube celeste na última terça-feira como o novo diretor de futebol profissional da Raposa.

Ricardo Drubscky assume direção de futebol do Cruzeiro na vaga de Ocimar Bolicenho.
Foto: Cruzeiro

Até o momento na temporada 2020, o Cruzeiro soma 4 vitórias, 4 empates e 4 derrotas em 12 partidas disputadas. Também foram marcados 15 gols e outros 15 tentos sofridos. Neste ano, o último triunfo da Raposa aconteceu no dia 1º de março, sobre o Uberlândia, pelo placar de 2 a 1, no Mineirão, pelo Campeonato Mineiro. Depois disso e com Adílson Batista no comando, foram três derrotas e um empate, além de somente uma vitória nos últimos nove jogos disputados até então em 2020. Os próximos adversários do Cruzeiro seriam CRB, em Maceió, pela Copa do Brasil e URT, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Mineiro. Contudo, devido à pandemia do Coronavírus, os confrontos foram adiados e ainda não se sabe quando Enderson Moreira começará a trabalhar com o elenco celeste, já que o clube também paralisou as suas atividades a partir desta quarta-feira por causa da doença que vem vitimando milhares de pessoas no mundo.