Depois de ligas europeias, jogos das Eliminatórias e Libertadores, mais torneios no Brasil param e não têm previsão de volta

Coronavírus começa a espalhar pelo maior país sul-americano e sinal de alerta fica cada vez mais ligado; esporte é totalmente pausado

Cadeiras dos estádios mundo afora estão e seguirão vazias. Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Marco Túlio Souto

O Novo Coronavírus tem causado no Brasil muita aflição em todos os Estados do país nas últimas semanas e o futebol, especificamente, precisou parar urgentemente assim como outros esportes e campeonatos no mundo, casos de Fórmula 1, NBA e Champions League, por exemplo. Descoberto em 31 de dezembro de 2019 após casos registrados na China, a doença vitimou no mundo até o momento 9 mil pessoas e continua todos os dias colocando milhões de vidas em perigo em inúmeros países de todos os continentes com mais de 200 mil casos confirmados no total. Primeiro, à pandemia do Coronavírus instalou-se na China com mais de 81 mil de casos confirmados, 3.242 mortes e depois seguiu para países próximos na Ásia, como Japão, Coreia do Sul e Índia. Após infectar milhares de pessoas na Ásia Oriental, o Coronavírus chegou para valer na Itália e já deixou 2.976 mortos até então com quase 36 mil casos confirmados, sendo o país em quarentena com situação mais crítica na Europa. Além da Itália, outro país no Velho Continente que pede socorro é a Espanha, que tem mais de 13 mil casos confirmados e 598 mortes – na última segunda-feira, um jovem técnico de futebol, de 21 anos, morreu devido ao Coronavírus na Espanha. Já na América do Norte, os Estados Unidos também vive momento de alerta e registra até o momento 7.087 casos confirmados e 97 vítimas. No Brasil, a primeira das cinco mortes confirmadas por Coronavírus foi na última terça-feira, em São Paulo – trata-se de um homem de 62 anos.

Desde a propagação do Coronavírus, os campeonatos de futebol na China foram suspensos, além de todas as atividades envolvendo esporte e outros seguimentos no país. Logo, na Itália, o Campeonato Italiano precisou ser de maneira emergencial paralisado, assim como as demais ligas europeias de futebol, casos da Champions League, Europa League, Campeonato Espanhol, Campeonato Inglês, Campeonato Francês, Campeonato Alemão e Campeonato Português dentre as principais. Na Europa, ainda não tiveram suas competições paralisadas os Campeonatos Sérvio, Ucraniano, Turco e Russo, porém, a tendência é que mesmo com partidas de portões fechados, esses países aderem à proteção contra o Coronavírus por meio de seus atletas.

Nos últimos dias, foi a vez de a América do Sul e do Brasil se conscientizarem e paralisarem às suas respectivas competições para evitar que o Coronavírus instale em maior proporção no continente sul-americano devido a aglomeração que causa jogos de futebol – uma das principais medidas no combate ao Coronavírus. Primeiro, a Conmebol, entidade máxima do futebol da América do Sul, suspendeu as partidas da Libertadores, Copa Sul-Americana e Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Posteriormente, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no último domingo, decidiu interromper também as disputas de todos os campeonatos as quais organiza. Além da CBF, as Federações Mineira, Paulista, Carioca e Gaúcha, dentre as principais, paralisaram os Campeonatos Estaduais. Todos esses certames, reunindo Europa, América do Sul, América do Norte, Ásia e até África, esse último outro continente com alguns países com casos confirmados de Coronavírus, não têm previsão exata de volta.

Neste instante e segundo o Ministério da Saúde, o Brasil é o país da América do Sul com maior número de casos confirmados da pandemia do Coronavírus com 428 pessoas infectadas. O Estado com mais doentes pelo Coronavírus e em maior alerta até então é São Paulo, que contabiliza 240 casos confirmados. Depois, o Rio de Janeiro aparece como o segundo Estado com maior número de casos confirmados pelo Coronavírus, com 45 pessoas infectadas. Minas Gerais, um dos maiores Estados do Brasil, tem 19 casos até o momento confirmados pelo Coronavírus e está atrás, por exemplo, de Distrito Federal (26) e empatado com Rio Grande do Sul (19). Em número de casos suspeitos no Brasil, essa cifra chega até este instante em mais de 11 mil pessoas com possibilidades de estarem com o Coronavírus. Na América do Sul e depois do Brasil, segue a fila principal de países infectados com Chile (201 casos), Equador (155), Peru (117) e Argentina (79).

Dentre as principais medidas de proteção, não sair de casa é a recomendação principal da Organização Mundial da Saúde (OMS) e muitos países já fecharam às suas fronteiras para impedir o acesso de outras nacionalidades que possam infectar novas pessoas. No Brasil, a possibilidade do adiamento das datas de início do Campeonato Brasileiro das Séries A e B passam a ser reais, mas não confirmadas até então por divergências entre os clubes participantes. No caso da Copa do Brasil e dos Campeonatos Estaduais, as partidas e as rodadas seguirão suspensas desde que não haja condições de realizar eventos de grande aglomeração de pessoas em um mesmo local. Outra competição que passa a ficar em risco de realizar é as Olimpíadas, que estão marcadas entre julho e agosto, em Tóquio, no Japão. Além do futebol, diversos serviços, estabelecimentos e atividades no Brasil e no mundo também estão obrigatoriamente paralisados.

Países com mais casos confirmados do Coronavírus:

China: 81.174
Itália: 35.713
Irã: 17.361
Espanha: 13.716
Coreia do Sul: 8.413
Alemanha: 8.198
França: 7.652
Estados Unidos: 7.087
Suíça: 3.003
Reino Unido: 2.626
Holanda: 2.051
Áustria: 1.646
Bélgica: 1.486
Noruega: 1.423
Suécia: 1.279
Dinamarca: 1.044
Portugal: 785
Brasil: 428

Sintomas do Coronavírus:

– Febre
– Tosse
– Dificuldade para respirar
Atenção: Se você apresentar febre e mais um sintoma gripal, deve procurar atendimento médico imediatamente e informar detalhadamente o histórico de viagem recente e seus sintomas.

Formas de transmissão do Coronavírus:

– Gotículas de saliva
– Espirro
– Tosse
– Catarro
– Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
– Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos

Prevenção do Coronavírus

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas
– Evitar contato próximo com pessoas doentes
– Ficar em casa quando estiver doente
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.