Único do Brasil a estrear mal na Libertadores, São Paulo quer reabilitação; Palmeiras e Santos ganham de novo

Depois de perder na primeira rodada, Tricolor Paulista precisa da vitória no Morumbi para não se complicar no ‘grupo da morte’; já rivais paulistas despacham adversários

Alexandre Pato fez o gol do primeiro revés do São Paulo na Libertadores 2020 no Peru.
Foto: São Paulo FC

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Dos times brasileiros representantes da Libertadores 2020, o São Paulo foi aquele que não venceu na estreia da atual edição da competição e a oportunidade de somar os primeiros três pontos pelo Grupo D vai ser nesta quarta-feira, às 21h30, no Morumbi, diante da LDU, do Equador. Vindo de derrota pelo Campeonato Paulista para o Botafogo-SP, o São Paulo estava há três partidas consecutivas sem revés antes de perder para o Binacional, na última quinta-feira, pelo placar de 2 a 1. No jogo em Juliaca, no Peru, o Tricolor Paulista saiu na frente no marcador com gol de Alexandre Pato e depois teve várias chances de ampliar a vantagem no escore, entretanto, acabou desperdiçando muitos lances e sofreu surpreendentemente a virada na etapa complementar do confronto. Com River Plate, além de LDU e Binacional na mesma chave, a reação do time do técnico Fernando Diniz, do lateral Daniel Alves e companhia torna-se imprescindível nesta noite – uma vez que LDU e Binacional lideram o grupo. A torcida são-paulina vai lotar o estádio para tentar ajudar o time em campo, o qual deve ter alterações entre os titulares com as possíveis entradas do espanhol Juanfran no lugar de Igor Vinícius, pela lateral direita e Vitor Bueno na vaga de Pablo, no ataque.

Também nesta quarta-feira, o atual Flamengo debuta pela primeira vez no Maracanã na Libertadores 2020 no reencontro com os seus torcedores pelo máximo torneio de clubes da América do Sul. Às 21h30, o rubro-negro carioca enfrenta o Barcelona, do Equador, pelo Grupo A, na tentativa de chegar aos seis pontos ganhos após ter estreado com triunfo na primeira rodada do certame diante do Junior Barranquilla, por 2 a 1, na Colômbia. Naquela oportunidade, o capitão do Flamengo e o qual atravessa grande fase, Éverton Ribeiro, anotou os dois gols do triunfo da equipe comandada pelo técnico Jorge Jesus e o time flamenguista está invicto há 10 partidas até o momento neste ano reunindo todas as competições em disputa. Além de Flamengo e São Paulo, o Athletico Paranaense é outro clube do Brasil a entrar em ação nesta quarta-feira. Pelo Grupo C e depois de estrear com triunfo na primeira rodada sobre o Peñarol, pelo placar de 1 a 0, na Arena da Baixada, o Furacão encara o Colo-Colo, às 19h15, em Santiago, no Chile, em busca de uma nova vitória e almejando à liderança isolada da chave.

Outros dois clubes brasileiros que estrearam na primeira rodada com triunfos e os quais voltaram a vencer na segunda rodada da Libertadores nessa terça-feira foram Santos e Palmeiras. Pelo Grupo G, o Peixe, do técnico Jesualdo Ferreira, jogou de portões fechados na Vila Belmiro diante do Delfín e superou os equatorianos com gol anotado pelo zagueiro Lucas Veríssimo, de cabeça, aos 30 minutos do primeiro tempo. Com Soteldo, Carlos Sánchez, Eduardo Sasha e Yuri Alberto presentes em campo, o Santos até tentou em algumas ocasiões vencer por uma diferença mais confortável, mas o placar mínimo persistiu e a liderança do Grupo G está neste instante garantida com 100% de aproveitamento. O mesmo aconteceu com o Palmeiras, pelo Grupo B, que também chegou aos seis pontos somados ao atropelar o Guaraní, do Paraguai, pelo placar de 3 a 1, no Allianz Parque. Depois de uma primeira etapa com ocasiões de gols construídas, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo viu a estrela do atacante Luiz Adriano brilhar com um ‘hat-trick’ no segundo tempo.

Jogadores de Peixe e Palmeiras comemoram gols de suas vitórias.
Fotos: Ivan Storti/Santos e Cesar Greco/Palmeiras

Logo aos sete minutos da segunda etapa, Dudu deu assistência espetacular para o camisa 10 palmeirense, que dominou a bola com categoria na grande área e chutou sutilmente por entre as pernas do goleiro adversário para ‘sacudir’ a torcida anfitriã. Oito minutos depois de abrir o placar, o Palmeiras teve uma oportunidade de ouro de aumentar a vantagem, porém, Rony concluir mal cruzamento rasteiro pela grande aérea ao finalizar para fora. Aos 27 minutos, a história foi diferente depois que Bruno Henrique acionou Rony em ótima tabela e, desta vez, o novo atacante alviverde atuou como garçom ao servir Luiz Adriano em belo passe. Livre na grande área, Luiz Adriano arrematou rasteiro e de primeira, ampliando o marcador e levando a torcida à loucura. Para fechar a conta, o terceiro gol de Luiz Adriano e o seu quinto com a camisa do Palmeiras na atual temporada saiu depois que Dudu escapou em velocidade pela esquerda do ataque, e voltou a deixar o seu companheiro em condição favorável na pequena área para ter o trabalho apenas completar no fundo do barbante. Ainda teve tempo de o Guaraní diminuir com Bobadila, aos 43, mas já era tarde demais.