Atlético de Madrid despacha com autoridade atual campeão da Champions; Neymar anota gol e PSG classifica

Na prorrogação, time de Diego Simeone é guerreiro e elimina o Liverpool com nova vitória; na França, Paris Saint-Germain também ganha e está de volta às quartas de final após três temporadas

Atlético ‘nocauteia’ os Reds na Terra dos Beatles e avança à próxima fase. Foto: UEFA

Belo Horizonte, 11/03/2020 – Portal Futebol Diário

Uma noite histórica na Inglaterra e um final feliz para os espanhóis. No retorno das partidas de volta da fase de oitavas de final da UEFA Champions League, o atual campeão do torneio, Liverpool, foi incrivelmente eliminado pelo Atlético de Madrid em uma partida eletrizante que precisou da prorrogação para definir o classificado do duelo. Depois de triunfo sobre o Liverpool no jogo de ida, por 1 a 0, na Espanha, o Atlético de Madrid precisava apenas de um empate para avançar, porém, voltou a superar os Reds e venceu de virada pelo placar de 3 a 2, em pleno Anfield. Nesta quarta-feira, além do confronto entre Liverpool e Atlético, Paris Saint-Germain e Borussia Dortmund mediram forças na França na outra partida do dia pelas oitavas de finais da Liga dos Campeões. Com os portões do Parc des Prices fechados devido à pandemia do coronavírus que assola em grande parte da Europa e também em outros países do mundo, o PSG não deu chances aos alemães apesar da ausência de seus torcedores nas arquibancadas do estádio e superou o Borussia por 2 a 0. No primeiro confronto, em Dortmund, os Aurinegros venceram a equipe parisiense pelo placar de 2 a 1, e o gol fora de casa marcado pelo Paris Saint-Germain acabou sendo determinante para a classificação.

No embate entre ingleses e espanhóis, era esperado antes mesmo de a bola rolar que o Atlético de Madrid após vantagem construída no primeiro encontro, no Wanda Metropolitano, tivesse uma postura completamente reativa na Terra dos Beatles e foi o que aconteceu – mas, de uma maneira completamente inteligente por parte de Diego Simeone, técnico dos Colchoneros. Sem Alisson no gol, lesionado e com o volante brasileiro Fabinho no banco de reservas, o Liverpool teve o seu trio de ataque composto por Salah, Mané e Firmino escalado mais uma vez e como a principal arma para sair de campo vitorioso. Nos primeiros segundos de jogo, a primeira ocasião clara de gol foi do Atlético de Madrid, quando Diego Costa recebeu passe em velocidade pela direita do ataque e finalizou rasteiro. A bola passou rente à trave do substituto de Alisson, Adrián, e saiu pela linha de fundo.

Após essa primeira investida, o Atlético de Madrid buscava dificultar a vida dos anfitriões e executava marcação pressão no sistema ofensivo sobre a defesa do Liverpool. Mas tal atitude acabou não durando tanto tempo e os Reds passaram a impor o seu ritmo alucinante de jogo com troca envolventes de passes, construção de jogadas e finalizações na meta do arqueiro Oblak, que fez certamente uma das melhores apresentações de sua carreira com inúmeras defesas difíceis e importantes. O primeiro lance de perigo pelo Liverpool saiu da cabeça do meio-campista Wijnaldum que, como de praxe, se aventurou na grande área de surpresa para testar o goleiro adversário. Aos 42 minutos da etapa inicial, Wijnaldum voltou a aparecer livre pela grande área e, de cabeça, foi fatal ao acertar finalização fulminante no fundo da rede e sem chances para Oblak: 1 a 0 Liverpool.

Assim como terminou o primeiro tempo, o Liverpool retornou à segunda etapa pressionando o Atlético de Madrid, o qual se segurava com o empate parcial que ainda dava a classificação aos Colchoneros. Para manter o resultado igual no placar, o Atlético de Madrid seguia precisando da ótima atuação de Oblak debaixo das traves, o qual defendeu pelo menos quatro finalizações difíceis e levando a decisão da vaga à prorrogação. Logo aos três minutos do primeiro tempo da prorrogação, a ‘muralha’ foi superada pelos donos da casa com o brasileiro Roberto Firmino. Após cruzamento pela direita do ataque, Firmino cabeceou com estilo e Oblak, com a ponta dos dedos, espalmou em mais uma grande defesa. Porém, no rebote do lance, o atacante brasileiro completou para o fundo do barbante e fez 2 a 0, placar que dava a classificação ao Liverpool naquele momento.

Só que três minutos depois, o valente Atlético de Madrid foi ao ataque e após troca de passes, Marcos Llorente acertou chute colocado pela entrada da área diminuindo a diferença e classificando momentaneamente o Atlético pelo tento fora de casa. O gol feito pelos espanhóis abalou visivelmente o Liverpool e deu forças aos visitantes, que empataram a partida em nova tentativa finalizada novamente por Llorente no fundo do barbante, no final da primeira etapa da prorrogação. Já nos minutos finais do segundo tempo da prorrogação e em contragolpe fulminante devido à exposição do Liverpool, Álvaro Morata iniciou bela tabela pelo meio de campo e recebeu de presente ótima assistência no ataque para finalizar de pé esquerdo, e classificar o Atlético sobre o atual campeão vencendo dentro dos seus domínios.

PSG espanta fantasma

Sem classificar para as quartas de final da Champions League desde a temporada 2015/16, com eliminações em 2017, 2018 e 2019 nas oitavas de finais mesmo com alto investimento financeiro, o Paris Saint-Germain espantou de vez o fantasma de quedas sucessivas nas oitavas de final e eliminou o Borussia Dortmund com direito a protagonismo de Neymar – que jogou pela primeira vez vestindo a camisa do PSG o jogo de volta dessa fase da Liga dos Campeões. Sem tantas dificuldades, o time parisiense não teve a sua torcida nos assentos do estádio, mas escutou os cânticos dos torcedores parisienses durante todo o jogo pelo lado de fora do Parc des Princes e os quais ajudaram a equipe no gramado. Aos 24 minutos do primeiro tempo, Cavani foi acionado em velocidade pela ponta direita do ataque e arrematou com força. Em bela defesa de calcanhar, o goleiro do Borussia Dortmund salvou o seu time e mantinha naquele instante a classificação parcial dos alemães.

Neymar comemora efusivamente gol e classificação pelo PSG na Champions. Foto: UEFA

A intensa pressão do PSG resultou em gol aos 27 minutos do primeiro tempo. Depois de cobrança de escanteio pela direita, Di Maria alçou a bola na cabeça de Neymar que, de ‘peixinho’, converteu para o fundo das redes abrindo o placar e provocando posteriormente o jovem atacante norueguês do Borussia Dortmund, Haaland, durante a comemoração. Com Haaland e Sancho menos intensos no sistema de ataque, o Borussia Dortmund tinha dificuldades de agredir a meta do PSG e a classificação parisiense foi definida ainda aos 45 minutos da primeira etapa. Em jogada pela direita, Juan Bernat acertou a ‘bochecha’ da rede defendida pelo Dortmund e sacramentou a vaga às quartas de final. Agora, tanto PSG quanto Atlético de Madrid se juntam a Leipzig e Atalanta, que eliminaram Tottenham e Valencia, respectivamente, na última terça-feira. Na terça e quarta-feira da semana que vem, mais quatro partidas estão marcadas inicialmente para decidirem os quatro últimos classificados para a próxima fase apesar da pandemia do coronavírus: Barça x Napoli, Bayern de Munique x Chelsea, Manchester City x Real Madrid e Juventus x Lyon. Desses jogos, os confrontos em Barcelona e Turim serão de portões fechados.