Times brasileiros apresentam suas primeiras credenciais na Libertadores e animam seus torcedores

Estreias de equipes brasileiras na primeira rodada só têm vitórias até o momento e o São Paulo fica com a responsabilidade de assegurar tal invencibilidade em jogo no Peru

Luiz Adriano celebra belo gol marcado no triunfo palmeirense. Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Seis clubes representantes do Brasil iniciaram a Libertadores de 2020 sem medo e pena dos seus adversários. Na última terça-feira, Internacional, Santos, Grêmio e Athletico Paranaense venceram as suas partidas. Depois, na última quarta-feira, foi a vez de Palmeiras e Flamengo conquistarem os seus respectivos triunfos. Nesta quinta-feira, o último brasileiro a jogar pela primeira rodada da Libertadores é o São Paulo de Daniel Alves, Alexandre Pato e companhia, que enfrenta o Binacional, às 21h (de Brasília), no Peru. Além de necessitar da vitória para começar o torneio com os primeiros três pontos, o Tricolor Paulista tem automaticamente a responsabilidade de vencer para manter a escrita da invencibilidade nas estreias dos times brasileiros pelo menos na primeira rodada até então. Neste ano, são sete equipes brasileiras na Libertadores e o Brasil volta a ser o país com maior número de representantes na fase de grupos da principal competição da América do Sul em relação ao ano passado, por exemplo, quando estiveram seis times brasileiros e seis argentinos no torneio.

Das equipes brasileiras nesta edição da Libertadores, o Palmeiras é o clube daqueles que já conquistaram o título com apenas um caneco vencido na história, em 1999. Isto porque, o alviverde bateu na trave, como aconteceu no ano de 2000 na final perdida diante do Boca Juniors e, desde então, não conseguiu mais conquistar a competição com enorme pressão nas últimas temporadas devido ao investimento milionário em contratações nos últimos anos. Presente no Grupo B, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo e em busca do bicampeonato do certame, superou na última quarta-feira o Tigre, na Argentina, pelo placar de 2 a 0. O primeiro gol do Palmeiras, que dominou os ‘hermanos’, surgiu aos 16 minutos da etapa inicial quando o atacante e camisa 10 Luiz Adriano recebeu passe pela entrada da área e acertou finalização estupenda, no ângulo esquerdo do goleiro oponente, para abrir o placar.

Com a estreia do atacante Rony pela primeira vez como titular, o qual foi recentemente contratado pelo Palmeiras junto ao Athletico-PR, o time alviverde tinha grande poderio ofensivo no confronto e ‘matou’ o duelo aos 20 minutos do segundo tempo nos pés de Willian Bigode. Com a vitória, o Palmeiras está empatado neste momento na liderança da chave ao lado do Guaraní-PAR, que superou o Bolívar também por 2 a 0, em Assunção e, na próxima terça-feira, as duas equipes se enfrentam no Allianz Parque, às 21h30, pela segunda rodada da Libertadores valendo o primeiro lugar isolado. Horas depois de o Palmeiras superar o Tigre, o atual campeão da Libertadores, Flamengo, também estreou com o pé direito pelo Grupo A e venceu fora de casa o Júnior Barranquilla, pelo placar de 2 a 0, com dois gols de Éverton Ribeiro.

Já na última terça-feira, quatro times brasileiros foram a campo e não decepcionaram os seus respectivos torcedores. No Beira Rio, em Porto Alegre, o Internacional deu um verdadeiro show em campo pelo Grupo E e massacrou o Universidad Católica com bela atuação de Paolo Guerrero. Após um primeiro tempo cheio de oportunidades por parte do Inter, a bola só balançou a rede na etapa complementar da partida. Aos 17 minutos, Guerrero cobrou falta com extrema categoria e abriu o placar levando os torcedores colorados à loucura. Cinco minutos depois, Paolo Guerrero ampliou o marcador para o Inter após vacilo defensivo do adversário e anotou o seu segundo tento no duelo. Para fechar a conta, Guerrero, aos 26 minutos do segundo tempo, serviu Marcos Guilherme em ótimo passe na grande área e o atacante do Inter não perdoou: 3 a 0 e fim de papo.

Na próxima rodada, o Internacional encara o seu arquirrival Grêmio, na próxima quinta-feira, às 21h, na Arena Grêmio, no primeiro clássico entre os arquirrivais gaúchos na história da Libertadores e que valerá a liderança isolada da chave. Logo depois de o Inter fazer o seu dever de casa, o Grêmio, jogando na Colômbia, também honrou seu compromisso e superou o América de Cali. Com um gol em cada tempo, a equipe do técnico Renato Gaúcho não deixou os anfitriões tomarem conta da partida e o triunfo gremista foi construído gradativamente no tempo regulamentar. Aos 15 minutos da primeira etapa, Victor Ferraz abriu o placar para o Grêmio com muita comemoração dos jogadores no gramado. Já na volta do intervalo, o Tricolor Gaúcho aumentou a vantagem logo aos cinco minutos do segundo tempo, quando Matheus Henrique acertou um tirambaço de fora da área e marcou um belo gol para sacramentar o triunfo.

Créditos: Internacional, Grêmio, Santos e Athletico-PR

Também na última terça-feira, o Santos, pelo Grupo G, até saiu em desvantagem na partida, mas conseguiu ganhar de virada atuando na Argentina. Diante do Defensa y Justicia, o Peixe sofreu o primeiro gol aos 45 minutos da etapa inicial, depois que Juan Gabriel Rodríguez superou o goleiro Everson. Porém, a reação do Santos no segundo tempo iniciou quando dois jogadores saíram do banco de reservas sob as ordens de Jesualdo Ferreira para reverterem a história do confronto. Primeiro, aos 27 minutos, Jobson, que havia entrado no lugar de Evandro, empatou o jogo. Depois, foi a vez de Kaio Jorge, o qual substituiu Luiz Alberto, fazer o segundo tento e do triunfo santista aos 41 minutos da etapa final. Com a vitória, o Santos está neste instante na liderança isolada da chave, uma vez que Olimpia e Delfín empataram em 1 a 1. Na próxima terça-feira, às 19h15, o Peixe recebe a visita do Delfín, na Vila Belmiro. Por outro lado, quem também debutou com alegria na Libertadores 2020 foi o Athletico Paranaense, que venceu o tradicional Peñarol, por 1 a 0, na última terça-feira, em Curitiba. Pelo Grupo C e jogando na Arena da Baixada, Guilherme Bissoli marcou de ‘letra’ o único gol do triunfo atleticano aos 45 minutos do segundo tempo após bela jogada de Nikão. Na próxima quarta-feira, às 19h15, o Athletico vai visitar o Colo-Colo, no Chile.