Fla pode ganhar a quarta taça em 4 meses com Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil ainda por vir

Rubro-negro carioca não perdeu apetite depois de títulos marcantes em 2019 e quer aumentar número de canecos neste ano

Capitão Éverton Ribeiro com mais uma taça nas mãos ao lado dos seus companheiros.
Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Mais reforçado nas quatro linhas, o Flamengo começou 2020 assim como terminou a temporada de glória no ano passado: festejando, sorrindo e erguendo um caneco atrás do outro. Bastaram apenas dois meses neste ano para o time comandado pelo técnico português, Jorge Jesus, garantir três novas taças na sua galeria e aumentar ainda mais o favoritismo para as novas competições que virão no decorrer deste ano no futebol brasileiro e sul-americano. Depois de superar o Athletico Paranaense na final da Supercopa do Brasil, em Brasília, o Flamengo logo venceu a Taça Guanabara diante do Boa Vista, no Maracanã, pelo placar de 2 a 1 e ergueu o seu primeiro caneco estadual nesta temporada. Na última quarta-feira, dias após vencer uma espécie de primeiro turno do Campeonato Carioca, o Flamengo voltou a levantar um novo caneco, desta vez sobre o Independiente Del Valle, em vitória por 2 a 0, pela partida de volta da final da Recopa Sul-Americana – que reuniu o atual campeão da Libertadores contra o atual vencedor da Copa Sul-Americana.

Para conquistar a Recopa Sul-Americana 2020, o Flamengo precisava de uma vitória simples sobre o Del Valle após empate em 2 a 2 na partida de ida da decisão, no Equador, no dia 19 de fevereiro. Na ocasião, o Fla saiu atrás no placar, virou o jogo com gols de Bruno Henrique e Pedro, mas sofreu o tento de empate na reta final do confronto e ainda perdeu um dos seus principais jogadores, Bruno Henrique, lesionado. Porém, diante de um Maracanã lotado e mesmo com os desfalques de Bruno Henrique e também Rodrigo Caio, o time de Jorge Jesus não decepcionou e construiu o seu triunfo aos 18 minutos do primeiro tempo, quando a zaga do Independiente Dell Vale vacilou e o artilheiro Gabigol não perdoou: 1 a 0 e festa na favela.

Dois minutos depois de balançar a rede, a festa no Maracanã transformou-se em desespero momentâneo, uma vez que o volante Willian Arão cometeu falta dura em jogador adversário no meio de campo e, com a revisão do VAR, recebeu o cartão vermelho deixando o Flamengo com um atleta a menos na partida. Mesmo assim, o time rubro-negro não perdeu sua auto-estima e seu volume de jogo ao atacar de maneira veemente o Independiente Del Valle. Aos 33 minutos, por exemplo, Gabigol deu bela arrancada pelo ataque, deixou a defesa visitante para trás e chutou rasteiro com o pé canhoto. Em grande intervenção, o goleiro Pinos, do Del Valle, evitou o segundo tento do Fla.

A melhor oportunidade do Independiente Del Valle, que naquele momento precisava de empatar o duelo para levar a decisão para a prorrogação, aconteceu aos 9 minutos da segunda etapa. Cara e cara com Diego Alves, o atacante oponente finalizou rasteiro pela grande área, mas parou em ótima defesa do arqueiro brasileiro. E, como diz o velho ditado do futebol, quem não faz, leva. Aos 16 minutos, o volante Gerson aproveitou bela jogada individual de Gabigol, recebeu a bola pela esquerda da grande área e arrematou na ‘bochecha’ do gol para sacramentar a vitória e mais um título flamenguista em 2020. Tal feito do Flamengo em somente dois meses deste ano anima ainda mais o seu torcedor e assusta ao mesmo tempo os demais adversários, principalmente da Série A do Brasileirão.

Nesta temporada, o Fla tem agora em diante a Taça Rio como novo objetivo por taça e, caso fique com o título, ganhará o Campeonato Carioca novamente e com antecedência. Além da Taça Rio, o Flamengo irá disputar ainda pela frente na atual temporada Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil, vivendo a possibilidade de chegar a uma marca histórica no futebol brasileiro em caso de êxitos se vencer as três competições com o sonho ainda vivo pela conquista do Mundial de Clubes. Ou seja, a temporada 2020 pode ser ainda mais gloriosa ao Flamengo em relação ao ano passado, quando a equipe composta por jogadores como Gabigol, Bruno Henrique, Arrascaeta e Éverton Ribeiro venceram Campeonato Carioca, Libertadores e Campeonato Brasileiro. Além disso, para esta temporada, números e recordes individuais e coletivos também podem ser superados pelo rubro-negro carioca ‘versão 2.0’ e só o tempo dirá.