Dias de Champions: Barça, Real, Juventus, Bayern, Chelsea, City, Lyon e Napoli em ação

Depois de confrontos na última semana, mais partidas estão marcadas pela busca de vagas para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa

Messi vai atuar no estádio onde Maradona fez história. Foto: FC Barcelona

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Marco Túlio Souto

Quatro partidas agitam para valer o futebol europeu nesta terça e quarta-feira, às 17h (de Brasília), válidas pela ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Primeiro, Napoli e Barcelona duelam na Itália e o Chelsea recebe a visita do Bayern de Munique, na Inglaterra. Depois, Real Madrid e Manchester City medem forças na Espanha e o Lyon enfrenta a Juventus, na França. Nesta terça-feira, um dos tantos ingredientes dos jogos que vão parar a Europa nesta semana tem um sabor especial no confronto entre Napoli e Barça: a presença de Lionel Messi no Estádio San Paolo, velha casa de Diego Armando Maradona em tempos de Napoli. Já no embate em Londres, também nesta terça, blues e bávaros fazem a reedição da final da Champions League de 2012 vencida pelo Chelsea em uma decisão nas penalidades máximas, em pleno Allianz Arena, casa do Bayern de Munique. Nos duelos desta quarta-feira, Pep Guardiola reencontrará novamente o seu antigo arquirrival, Real Madrid, e o qual é comandado por Zinedine Zidane para um embate de multi-campeões na área técnica. Também nesta quarta, Cristiano Ronaldo buscará em Lyon aumentar a sua cifra de gols na atual edição da Champions bastante inferior em relação às suas últimas temporadas de sucesso visando, desta vez, encaminhar uma eventual classificação da Juve.

Mas não é apenas Cristiano Ronaldo que busca melhorar o número de gols nesta Champions League. Curiosamente, Messi e Cristiano contabilizam cada somente dois tentos nesta Liga dos Campeões e o primeiro a ir em busca de superar a cifra atual é o argentino. Vindo de quatro gols marcados na goleada do Barça no último fim de semana contra o Eibar, pelo Campeonato Espanhol e os quais ajudaram o Barça a reassumir a liderança da competição, Messi quer também ajudar manter a invencibilidade do Barcelona atuando fora da Catalunha nesta temporada pela Champions para decidir a vaga às quartas de final, no Camp Nou, em 18 de março. E o jogo desta terça-feira é o primeiro na história entre Napoli e Barça pela Champions, o qual vai protagonizar as estreias dos treinadores das duas equipes na atual edição da Liga dos Campeões.

Contratados por Napoli e Barcelona em dezembro de 2019 e janeiro de 2020, respectivamente, Gennaro Gattuso e Quique Setién têm o desafio de manterem os seus times vivos em diante na disputa da máxima competição de clubes da Europa e se enfrentarão em momentos positivos de suas respectivas equipes. Pelo time napolitano, Gattuso substitui Carlo Ancelotti demitido no fim do ano passado e chega para o jogo diante do Barça vindo de três vitórias seguidas pelo Campeonato Italiano figurando na sexta posição do certame, enquanto pela equipe blaugrana, Setién chegou para o lugar do também demitido Ernesto Valverde no último mês e vem de quatro triunfos consecutivos pela La Liga. No que diz respeito aos times em campo, lesões e dúvidas estão à tona. No Napoli, Koubaly está vetado e não joga. Além disso, jogadores como Llorente, Milik e Hysaj podem também não atuarem pelos italianos dependendo do departamento médico. Já no Barcelona, Luis Suárez, Jordi Alba, Sergi Roberto e Dembélé, lesionados, ficam de fora da partida. Além de Messi, as demais atrações e esperanças do Barça com tantas ausências são o volante brasileiro Arthur, o atacante francês Griezmann e o goleiro alemão Ter Stegen.

No outro confronto do dia, Chelsea e Bayern de Munique chegam de alto astral para a primeira de duas partidas nesta fase de oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Sob o comando técnico de Frank Lampard, o Chelsea venceu no último fim de semana o clássico perante o Tottenham, pelo Campeonato Inglês, e está na quarta posição no certame nacional. Por outro lado e clube dono da melhor campanha da fase de grupos da Champions, além do melhor ataque com 24 gols marcados e detentor de um dos artilheiros, Robert Lewandowski, que soma 10 tentos feitos, o Bayern também vem de vitória pelo Campeonato Alemão depois de triunfo sobre o Paderborn, competição a qual figura na liderança até o momento, e tal confiança por parte dos dois times deixa a expectativa ainda maior pelo embate na capital londrina que vai ter o Stamford Bridge lotado. Assim como Napoli e Barcelona, Chelsea e Bayern de Munique também têm jogadores lesionados e em dúvida para esta terça. Por parte dos blues, Kanté, Pulisic e Hudson-Odoi estão vetados e a dúvida fica por conta de Loftus-Cheek. Na equipe bávara, não jogam lesionados Perisic e Sule, e Javi Martínez é a incógnita. Em contrapartida, brasileiros devem estar em campo como Willian pelo Chelsea e Philippe Coutinho para o Bayern.

Bernabéu vai ferver

Um dos duelos mais aguardados desta oitavas de final da UEFA Champions League 2019/20 é entre Real Madrid e Manchester City, considerados por muitos como dois candidatos fortes ao título. Para este primeiro encontro, Zidane e Pep Guardiola chegam em momentos distintos e o treinador francês tem uma dor de cabeça maior, tanto devido à perda da liderança do Campeonato Espanhol no último fim de semana após ser derrotado pelo Levante, quanto pelos desfalques. No Madrid, Zinedine Zidane recebeu mais uma vez a notícia de uma nova lesão da principal contratação do clube para esta temporada: Eden Hazard. Novamente, o belga voltou a lesionar depois de recuperar anteriormente de uma outra contusão e é desfalque no Real Madrid assim como Asensio. Por outro lado, o Manchester City não tem nenhum jogador lesionado, mas dois atletas são dúvidas para o embate na capital espanhola, casos de Sané e Sterling, esse último principal goleador do City no torneio com cinco gols marcados. Um fator positivo para o Real antes deste duelo é a invencibilidade sobre o Manchester City – uma vez que os merengues jamais perderam na história da Liga dos Campões para os citizens com duas vitórias e dois empates.

Santiago Bernabéu vai receber grande público para o confronto entre espanhóis e ingleses. Foto: UEFA

Mas apesar de duas ausências consideráveis por lesão, o Real Madrid conta com os brasileiros em destaque, Casemiro e Vinícius Júnior, para ajudarem o time madridista a tentar manter a escrita de resultados positivos sobre o Manchester City. Diferentemente de Hazard e Asensio, um dos artilheiros do Real Madrid nesta Champions League não vai jogar por motivos de momento instável. Trata-se do jovem atacante brasileiro Rodrygo, que foi um dos principais nomes do time merengue na fase de grupos e voltou a atuar pelo Real Madrid Castilla nos últimos jogos por opção de Zidane. Desta forma, Karim Benzema e o qual é o artilheiro do Real na atual edição da Liga dos Campeões ao lado de Rodrygo com quatro gols anotados, será um dos responsáveis em buscar balançar a rede adversária. Pelo lado azul, o Manchester City tem à disposição três brasileiros, casos de Éderson, Fernandinho e Gabriel Jesus, esse último vice-artilheiro da equipe inglesa na Champions com quatro gols feitos. Contudo, o argentino Kun Aguero é provavelmente o único garantido no ataque titular antes do apito inicial em Chamartín.

No embate entre Lyon e Juventus, no Estádio Parc Olympique Lyonnais, os dois times chegam para a partida curiosamente há três jogos de invencibilidade pelos seus respectivos campeonatos nacionais. No caso do Lyon, do técnico Rudi Garcia, o seu time venceu dois confrontos e empatou um pela Ligue 1 nos últimos três compromissos. O mesmo aconteceu com a equipe sob a batuta de Maurizio Sarri, que também ganhou duas e empatou uma das três últimas partidas pelo Campeonato Italiano. Além de Cristiano Ronaldo confirmado, o argentino Paolo Dybala também deve jogar pelo lado da Juventus e o único desfalque fica por conta do brasileiro Douglas Costa, lesionado. No Lyon, a lista de baixas é maior e o time francês não tem à disposição Depay, Koné e Reine-Adelaide. Em toda a história, o Lyon jamais venceu a Juventus e a motivação das duas equipes para quebrar ou manter esse tabu aumenta.