De olho em M. Moreno, Cruzeiro é acionado por Fred na Justiça e Dedé tenta definir futuro

Atacante boliviano é desejado pelo clube celeste, enquanto artilheiro da Raposa em 2019 e zagueiro tentam deixar de vez a instituição

Dedé e Fred conquistaram juntos pelo Cruzeiro um total de três títulos no clube.
Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Três jogadores, especificamente, movimentam os bastidores do Cruzeiro e a novela promete durar por mais algum tempo envolvendo uma possível contratação e duas saídas. Sonho antigo da Raposa e sempre especulado nas últimas janelas de transferências, o nome do atacante boliviano Marcelo Moreno volta a estar no radar cruzeirense e seu retorno ao clube celeste parece depender apenas de uma rescisão contratual ou empréstimo do Shijiazhuang Ever Bright, da China, além de um acerto oficial com o Cruzeiro, principalmente no que diz respeito ao salário do jogador. Atualmente aos 32 anos de idade, Marcelo Moreno está na China há seis anos. Pela Raposa, ele contabiliza duas passagens e construiu uma grande identidade com clube e torcida, sendo bastante desejado para um novo retorno pelas duas partes. Entre 2007 e 2008, o atacante atuou em 36 partidas, marcou 21 gols e conquistou o Campeonato Mineiro de 2008. Já pela segunda passagem na Toca II, em 2014, foram 57 jogos disputados, 24 gols feitos e os títulos do Campeonato Brasileiro e Campeonato Mineiro conquistados.

Por outro lado, Fred e Dedé, que não estão participando do início da temporada 2020 do Cruzeiro mesmo com contratos ainda em vigor com o clube, permanecem causando dores de cabeça à diretoria e torcedores na tentativa de deixarem o quanto antes a instituição. No caso de Fred, artilheiro da equipe em 2019 com 21 gols marcados, ele foi mais um jogador nos últimos meses a acionar o Cruzeiro na Justiça do Trabalho cobrando salários e vencimentos em atraso, além de uma rescisão contratual, com o valor da causa em segredo de justiça. Sua audiência perante o clube está agendada para o dia 3 de março, em Belo Horizonte. Já Dedé, em contrapartida, tenta se transferir a outro clube e o destino estava praticamente próximo de ser o futebol chinês. Porém, devido à epidemia do coronavírus, na China, a ida de Dedé ficou estagnada e o futuro do zagueiro poderá ser definido ainda nesta segunda-feira, em uma reunião que deve ocorrer entre clube, atleta e seu empresário, na Toca da Raposa II.

Neste instante no atual elenco da Raposa, a zaga e o ataque estão em princípio ocupados, mas o Cruzeiro entende que é preciso reforçar mais o plantel para a sequência do Campeonato Mineiro e da Copa do Brasil, além da Série B, competição essa de maior objetivo por triunfo do clube em 2020 para regressar à elite do Campeonato Brasileiro no ano do centenário da Raposa. No caso dos zagueiros, estão à disposição do técnico Adílson Batista Léo, Cacá, Edu e Arthur. Já no sistema ofensivo, figuram como atacantes de área neste momento Jhonata Robert, Judivan, Thiago e Vinícius Popó. Para incorporar o miolo de centroavantes, Marcelo Moreno tem contrato com o seu atual clube até 14 de janeiro de 2021 e chegaria com status de principal reforço para esta temporada. Por outra parte e almejando sair da Raposa, Fred – que ainda possui imbróglio devido à multa de R$ 10 milhões ao Atlético – tem vínculo contratual com o Cruzeiro até 31 de dezembro de 2020, um ano a menos em relação a Dedé, o qual tem contrato até 31 de dezembro de 2021 na Toca II.

Copa do Brasil

Enquanto os bastidores do Cruzeiro envolvendo jogadores está agitado, o atual elenco cruzeirense pensa somente no próximo compromisso na atual temporada. Ainda invicto em 2020 e depois de empate pelo placar de 1 a 1, no último domingo, diante do América, no Mineirão, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro, a Raposa entrará em campo nesta quinta-feira, às 21h30, contra o São Raimundo, em Roraima, pela primeira fase da Copa do Brasil 2020. Maior campeão do torneio com seis títulos conquistados, o Cruzeiro tem a competição neste ano como uma fonte de lucro em meio a uma grave crise financeira. Para avançar à próxima fase, o time cruzeirense necessita de um empate ou uma vitória em Boa Vista, enquanto um revés eliminará o time do certame. A delegação celeste viaja nesta terça-feira e deve fazer dois treinamentos antes de encarar o seu próximo adversário.