Atlético se recupera e reassume a liderança; URT tem gol mal anulado na partida

Galo não encontra vida tranquila em Patos de Minas, mas consegue vencer por placar magro e retorna à ponta do Campeonato Mineiro; URT contesta arbitragem

Igor Rabello e Patric abraçam Di Santo em gol do Galo. Foto: Bruno Cantini/Atlético

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Depois de sair derrotado na Argentina para o Unión de Santa Fé pela Sul-Americana e antes ter empatado consecutivamente diante de Coimbra e Tombense, pelo Campeonato Mineiro, o Galo se recuperou e voltou a vencer em busca de retomar a liderança do Estadual e também para amenizar às críticas de momento neste início de temporada 2020. Contra a URT, nesse domingo, em Patos de Minas, o Atlético ganhou do time da casa pelo placar de 1 a 0, e chega agora aos 11 pontos conquistados na ponta isolada da tabela com uma partida a mais em relação ao segundo colocado e arquirrival, Cruzeiro, que contabiliza 10 pontos e o qual empatou o clássico com o América, em 1 a 1, no Mineirão, também nesta quinta rodada da competição mineira. Por outro lado e com um gol mal anulado pela arbitragem, a URT sofreu a sua primeira derrota no Campeonato Mineiro 2020 e permanece com 6 pontos, caindo para a sexta colocação.

Com um time mesclado entre jogadores atualmente titulares e reservas, o Atlético foi escalado pelo técnico Rafael Dudamel com Michael; Patric, Igor Rabello, Gabriel e Lucas Hernández; Ramón Martínez, Allan, Dylan Borrero, Marquinhos e Edinho; Di Santo. O motivo de alguns jogadores terem sido poupados pelo treinador venezuelano é devido ao próximo compromisso já marcado para o Atlético, na próxima quarta-feira, em Campina Grande, na Paraíba, diante do Campinense, às 21h30, pela primeira fase da Copa do Brasil. Não atuaram, em relação à partida contra o Unión de Santa Fé, por exemplo, o zagueiro Réver, o lateral esquerdo Fábio Santos e o volante Jair. Outra ausência, mas a qual vem sendo contada durante o ano de 2020 até o momento foi do meio-campista Cazares, que vem negociando uma saída do clube ainda não concretizada. No último sábado, entretanto, o Atlético confirmou que o camisa 10 atleticano teve uma ruptura do tendão do músculo adutor da coxa esquerda e ficará longe dos gramados por tempo indeterminado.

Para sair do Estádio Zama Maciel vencedor, o Galo precisou, depois de muitas dificuldades durante o retorno ao Brasil e, posteriormente, a ida para Patos de Minas com atrasos e complicações nos voos, se esforçar bastante diante de um time oponente motivado para bater a equipe da capital no duelo. A chance de iniciar uma eventual vitória por parte da URT começou aos 11 minutos, em cobrança de falta. Na batida, Júnior Lemos obrigou ao goleiro Michael executar uma bela defesa e evitar que a rede defendida pelo Atlético balançasse no jogo. Apostando nas velocidades de Edinho, Dylan Borrero e Marquinhos, o Galo tentou surpreender em seguida à equipe anfitriã em rápido contragolpe, mas a finalização alvinegra não levou susto ao arqueiro da URT, Neguete. Corajoso em campo, o time da URT partia para cima do Atlético e, aos 31 minutos da primeira etapa, fez o gol de tanto insistir. Após cobrança de escanteio pela direita e bate-rebate na grande área, Júnior Lemos recebeu assistência na pequena área de Roni e completou com a perna direita para a rede. Porém, a arbitragem da partida alegou que Júnior Lemos estava em posição irregular antes de receber o passe de cabeça do seu companheiro, e o gol da URT não valeu. No lance, contudo, Allan, volante do Galo, dava condição ao jogador do time de Patos de Minas e o VAR, não presente nesta primeira fase do Campeonato Mineiro, deixou o placar igualado naquele instante.

A anulação do gol da URT diminuiu o ímpeto dos anfitriões na reta final do primeiro tempo e animou o Atlético. Prova disso foi quando aos 43 minutos, depois de jogada ensaiada após cobrança de escanteio pela esquerda, o atacante Franco Di Santo aproveitou bola alçada por Dylan Borrero e, de cabeça, desviou sem chances de defesa para o goleiro adversário abrindo o placar para o Galo na partida: 1 a 0. Esse foi o sexto gol marcado pelo argentino com a camisa atleticana e o segundo na atual temporada, anotado também pelo Campeonato Mineiro, na goleada sobre o Tupynambás, em janeiro. Com a vantagem no marcador, o Atlético voltou para o segundo tempo se defendendo e buscando administrar o triunfo, diferentemente da URT, que reanimou-se e acreditava na possibilidade do empate. Em pressão intensa, o time da casa teve duas grandes oportunidades de igualar o escore, mas faltou um pouco de sorte e pontaria. Aos 32 minutos, Euller recebeu cruzamento na grande área e cabeceou com estilo tirando tinta do travessão de Michael. Logo em seguida, foi a vez Kesley arriscar chute e levar perigo. O Galo, por sua vez, contou com as entradas na etapa final de Zé Welison, Maílton e Hyoran, e conseguiu segurar o resultado vencendo pela terceira vez no certame, segunda fora de BH.