Atlético busca empate na etapa final e tropeça novamente pelo Campeonato Mineiro

Marquinhos salva Galo de derrota em pleno Independência antes de confronto atleticano pela Copa Sul-Americana na Argentina

Dudamel escalou time alternativo contra o Tombense. Foto: Bruno cantini / Agência Galo / Atlético

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

O Galo voltou a empatar pelo Campeonato Mineiro e não tirou o sorriso dos seus torcedores. De olho na Sul-Americana na próxima quinta-feira, o Atlético com os atuais reservas do elenco precisou correr atrás de um resultado igual neste domingo, na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela quarta rodada do Estadual. Diante do Tombense, a equipe comandada pelo técnico venezuelano, Rafael Dudamel, ficou no placar de 1 a 1 com o time da cidade de Tombos e chega agora aos 8 pontos na classificação com a liderança do certame ameaçada. Atrás do Galo na tabela e como postulantes à primeira colocação estão América, que venceu nesse sábado a Caldense, por 3 a 0, e o Cruzeiro, que pode ainda ultrapassar o Atlético mesmo com um jogo a menos na competição. Apesar de o foco neste instante estar na partida de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana, contra o Santa Fé, o Galo precisava retomar o caminho das vitórias no Horto depois de empatar sem gols com o Coimbra, na última quarta-feira, também em BH.

A escalação do time atleticano para o duelo perante o Tombense foi diferente daquela que vem sendo utilizada e teve Michael; Patric, Igor Rabello, Iago Maidana e Lucas Hernández; Ramón Martínez, Adriano, Bruninho, Marquinhos e Dylan Borrero; Ricardo Oliveira. Desses, somente o goleiro Michael, que atualmente deixa Victor no banco de reservas e o zagueiro Igor Rabello, já haviam atuado entre os titulares neste início de temporada 2020. O novo embate entre Atlético e Tombense nesse fim de semana foi apenas o décimo na história dos dois clubes frente a frente – até o apito inicial no Independência, eram 7 vitórias do Galo e 2 triunfos do Tombense. Mas, tudo tem a primeira vez no futebol e o primeiro empate no retrospecto histórico das duas equipes aconteceu.

O placar do jogo foi inaugurado pelos visitantes da partida aos 24 minutos do primeiro tempo. Depois de cobrança de falta pela direita do ataque, o zagueiro Matheus aproveitou o tiro livre e desviou de cabeça, contando com bastante desorganização da defesa do Atlético, para abrir o escore em BH. Um pouco pressionado pela torcida nas arquibancadas do Horto, o Galo quase empatou o duelo minutos após sofrer o primeiro tento, quando Ricardo Oliveira, por sua vez, aproveitou cobrança de escanteio e testou firme a pelota. Atento, Felipe, goleiro do Tombense, defendeu em cima da linha e evitou que a sua rede balançasse. Diferentemente da etapa inicial, o Atlético voltou para o segundo tempo mais ativo no sistema ofensivo e o empate era uma ‘obrigação’ ao time para não perder a primeira partida em 2020.

Aos 16 minutos da segunda etapa, o jovem meia Marquinhos recebeu lançamento preciso pelo lado esquerdo do ataque, fez bela jogada individual e acertou um chute de rara felicidade, com o pé direito, no ângulo do arqueiro adversário para marcar um golaço e empatar o jogo. O tento de empate alvinegro envolveu um pouco mais o time do Galo em campo e as oportunidades criadas pelos jogadores atleticanos passavam a ser mais recorrentes. Para ir em busca da virada, Dudamel fez também três substituições no Atlético e colocou em campo Allan, Zé Welison e Hyoran nas vagas de Ramón Martínez, Adriano e Bruninho. Tentaram reverter o marcador para o Galo o colombiano Dylan Borrero – o qual fez a sua estreia com a camisa alvinegra – além de Ricardo Oliveira e o próprio Marquinhos, esse último atleta mais ativo do Atlético na partida. Os torcedores do Galo ainda tiveram durante o segundo tempo do confronto a oportunidade de discutir um possível pênalti não marcado pela defesa do Tombense sobre o lateral direito Patric. Contudo, a arbitragem não assinalou a penalidade e o resultado terminou, pela segunda vez na temporada para o Galo, com o empate no placar.