Cruzeiro tem novo técnico para o futebol feminino após saída curiosa de Hoffmann Túlio

Jorge Victor foi anunciado pela Raposa para substituir treinador que contribuiu para o sucesso da equipe feminina celeste em 2019

Hoffmann Túlio conquistou o Campeonato Mineiro Feminino. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Marco Túlio Souto

No futebol masculino, o Cruzeiro atravessa uma situação bastante delicada em todas as esferas. Já no futebol feminino, a equipe vivia até então um momento de glória depois do título do Campeonato Mineiro invicto, diante do América na final, sendo essa à primeira conquista da Raposa em sua história desde a fundação em fevereiro deste ano. Porém, os bastidores do time feminino cruzeirense também ficaram agitados neste fim de semana. Além de campeão Estadual, o Cruzeiro conquistou o acesso inédito à primeira divisão do Campeonato Brasileiro Feminino, para 2020, e tais feitos tiveram a participação fundamental do técnico Hoffmann Túlio, de 32 anos, o qual depois de muito sucesso no clube – deixou o comando da Raposa após não entrar em acordo para permanecer no time celeste no ano que vem. Para o lugar do antigo treinador, o Cruzeiro e com sua coordenadora, Bárbara Fonseca, não perderam tempo e já anunciou o novo técnico do time feminino visando à próxima temporada. Trata-se de Jorge Victor, ex-auxiliar técnico e que vai ter em sua comissão Ubiratan Miranda, como preparador físico e Fábio Fagundes, treinador de goleiras.

De acordo com Hoffmann Túlio, ele não tinha nenhum contrato assinado com o Cruzeiro mesmo com dez meses no clube. Por meio de nota enviada à reportagem do Portal Futebol Diário, o treinador se pronunciou sobre a sua saída da Raposa. “A decisão pela saída foi da coordenação do clube. Entendo o interesse do mercado em meu nome, visto que, no período em que estive no clube conquistei o Campeonato Mineiro e fui vice-campeão Brasileiro. Apesar da brusca saída, não sinto mágoa da diretoria por sua decisão, e tenho certeza de que cumpri meu papel da melhor forma possível. À torcida do Cruzeiro só tenho a agradecer pelo apoio ao nosso trabalho. Deixo o clube com a cabeça erguida e, mais ainda, feliz por colocá-lo entre as referências no futebol feminino”, afirma.

Por outro lado, o Cruzeiro alega que Hoffmann Túlio deixou o clube por vontade própria e nem sequer procurou a direção celeste para uma possível continuidade sob o comando técnico da equipe feminina, além de estar negociando com outras equipes, segundo o próprio Cruzeiro. Os números de Hoffmann Túlio foram positivos pelo time feminino da Raposa nesse tempo, além do título Estadual e do vice-campeonato Brasileiro da Série A2. Em 22 partidas disputadas e reunindo todas as competições, foram 19 vitórias, 1 empate e 2 derrotas, além de 81 gols marcados e 11 sofridos, com Hoffman Túlio na aérea técnica celeste. Agora, o Cruzeiro estreia no Campeonato Brasileiro Feminino Série A1, no dia 9 de fevereiro, contra o São Paulo.