Santos amassa Flamengo e quebra longa invencibilidade rubro-negra; Fluminense classifica à Sul-Americana

Peixe não toma conhecimento do líder e campeão do Brasileirão e aplica vitória elástica no litoral paulista; Flu ganha do Corinthians e Palmeiras fica em terceiro

Jogadores do Santos comemoram goleada sobre o Flamengo. Foto: Santos FC

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Marco Túlio Souto

O destino reservou o duelo entre o primeiro e segundo colocado do Campeonato Brasileiro 2019 para a última rodada. Confronto que colocava frente a frente clubes com invencibilidades curiosas na competição e também treinadores com futuros incertos, casos do argentino Jorge Sampaoli e do português Jorge Jesus. Além disso, a partida marcou também os retornos dos artilheiros do Brasileirão, Gabigol e Bruno Henrique, respectivamente, à antiga casa: Vila Belmiro. Por lá, o Santos deu um verdadeiro show de bola sobre seus ex-jogadores, manteve a sua invencibilidade de quase dois meses no estádio pelo Brasileirão e ainda quebrou uma sequência vitoriosa do Flamengo, que estava há 24 partidas sem sair de campo derrotado pelo Campeonato Brasileiro e 29 jogos invicto em toda a temporada reunindo as demais competições. Há muito tempo sem perder e muito menos ser goleado, o Flamengo não segurou a fortaleza santista na Vila e sofreu um revés pelo placar de 4 a 0, com gols marcados pelo Peixe por Marinho e Carlos Sánchez, na primeira etapa, além de Eduardo Sasha e o próprio Carlos Sánchez, sacramentando a vitória no segundo tempo. O atropelo deixou o Santos como o vice-campeão Brasileiro com 74 pontos e uma premiação de R$ 31,3 milhões pela segunda colocação. Por outro lado e com o título garantido desde novembro, além de uma premiação de R$ 33 milhões, o Flamengo pensa agora somente no Mundial de Clubes, que começa no dia 17 deste mês para a equipe rubro-negra, no Catar.

Nos outros jogos que movimentaram o domingo de futebol pelo Campeonato Brasileiro em vários estádios do país, destaque para o Mineirão, local onde o Palmeiras, que lutava pela vice-liderança, venceu o Cruzeiro pelo placar de 2 a 0, com gols de Zé Rafael e Dudu – e rebaixou a Raposa pela primeira vez em sua história à Série B. Com 74 pontos e mesmo com a vtitória, o Palmeiras permaneceu em terceiro colocado na classificação, perdendo no critério de desempate para o Santos, por uma vitória a menos no certame. Já na outra partida que envolvia um clube na luta contra o rebaixamento, o Ceará buscou um empate, em 1 a 1, diante do Botafogo, no Rio de Janeiro. Marcos Vinícius abriu o escore para o time da estrela solitária, mas Thiago Galhardo, em cobrança de pênalti, deixou tudo igual e salvou o Vozão que permanece na Série A, em 2020. Na capital paulista, o Fluminense foi até Itaquera e bateu o já classificado para a fase prévia da Libertadores, Corinthians, por 2 a 1, e garantiu classificação à Sul-Americana depois de lutar antes contra a degola durante algumas rodadas. Evanilson balançou as redes duas vezes e garantiu o triunfo do Flu, enquanto Gustagol, descontou para o Corinthians.

Além disso, mais partidas agitaram a última rodada do Brasileirão. Em Porto Alegre, o Internacional, classificado à fase prévia da Libertadores, virou sobre o Atlético-MG, pelo placar de 2 a 1, no Beira-Rio. Marcaram para o Inter, Paolo Guerrero e Victor Cuesta, e Rómulo Otero estufou o barbante pelo Galo. Em Fortaleza, o time de Rogério Ceni venceu mais uma ao superar o Bahia, em clássico nordestino, por 2 a 1. Osvaldo e Tinga deram o triunfo ao Fortaleza já classificado à sul-americana, enquanto Artur fez para o Bahia em cobrança de falta. No Maracanã completamente lotado de vascaínos, o Vasco da Gama, outro classificado à Sul-Americana, não saiu de um empate, em 1 a 1, contra a já rebaixada Chapecoense. Com gols na reta final do duelo, Yago Pikachu anotou para o Vasco em cobrança de pênalti e Vinícius deixou tudo igual para a Chape nos acréscimos. Também foram a campo Avaí e Athletico-PR, que empataram sem gols em Florianópolis, além de vitórias de Goiás e São Paulo. Em Goiânia, o Esmeraldino venceu o quarto colocado, Grêmio, por 3 a 2, no Serra Dourada, com dois gols de Rafael Moura e um de Yago Rocha. Já Patrick e Isaque marcaram para o tricolor gaúcho. No Rei Pelé, o São Paulo, garantido na fase de grupos da Libertadores, encerrou o ano com triunfo sobre o já rebaixado, CSA-AL, pelo placar de 2 a 1. Estufaram o barbate pelo tricolor paulista Toró e Ígor Vinícius, enquanto Emilton fez para o time alagoano, em Maceió.