Com novidades entre os titulares, Galo e Corinthians duelam por objetivos opostos em Belo Horizonte

Times medem forças pela antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro precisando vencer para dar tranquilidade aos seus respectivos torcedores nesta reta final de competição

Independência vai receber bom público para embate entre mineiros e paulistas.
Foto: Portal Futebol Diário

Do Portal Futebol Diário, em Belo Horizonte

Marco Túlio Souto

Eles fazem uma temporada semelhante e tinham a expectativa de seus respectivos torcedores de disputarem a final da Sul-Americana, neste ano. Todavia, não conseguiram chegar na final do torneio caindo nas semifinais e frustraram as esperanças de um título à nível sul-americano em 2019. Neste domingo, às 18h, Atlético e Corinthians duelam na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro e com objetivos distintos nesta reta final da competição. Enquanto o Galo busca se afastar de vez da zona de rebaixamento para tentar garantir o quanto antes ao menos uma vaga na Copa Sul-Americana, o Corinthians almeja conquistar pelo menos um lugar na fase prévia da Libertadores, no ano que vem. Com 44 pontos, o Atlético inicia a 36ª rodada na 14ª posição podendo terminar a rodada em 11º lugar em caso de triunfo logo mais e dependendo também de uma combinação de resultados, como eventuais derrotas de Vasco e Bahia. Já o Corinthians, em oitavo lugar com 53 pontos, pode finalizar a rodada na sétima posição se conquistar um triunfo em Belo Horizonte. Esta vai ser também a última partida do Atlético em 2019 no Horto, onde encerra o Brasileirão com retrospecto positivo ao contabilizar 7 vitórias, 2 empates e 5 derrotas, em 14 jogos disputados até então. Isso porque, na próxima quarta-feira, o Galo se despede do Campeonato Brasileiro 2019 diante dos seus torcedores no Mineirão, às 19h30, contra o Botafogo.

Uma coisa em comum no duelo deste domingo entre Atlético e Corinthians é o representante de cada um dos times na área técnica e, um deles, já foi jogador do Galo na década passada. Vagner Mancini e Dyego Coelho, comandantes de Atlético e Corinthians, respectivamente, estão como treinadores dos dois clubes com datas marcadas certas para o encerramento de trabalho. No time mineiro, Vagner Mancini assinou contrato até o fim deste mês e não deverá ser o técnico do Atlético para 2020. O mesmo acontece com Coelho, novo na função, e que está apenas cumprindo tempo como treinador do Corinthians depois da demissão de Fábio Carille, esse cotado para assumir o Galo no ano que vem. No caso de Coelho, ele já sabe que para 2020 o Corinthians tem novo treinador garantido: trata-se de Tiago Nunes, ex-Athletico Paranaense e o qual acertou ida ao clube corintiano no início do mês passado. Com essas semelhanças em comum, Vagner Mancini e Dyego Coelho vão fazer um embate para mostrar serviço em um duelo entre experiência e juventude na aérea técnica do Horto.

O caso de Coelho é especial para o jogo deste domingo. Ex-lateral direto e revelado pelo Corinthians, Dyego Coelho atuou no Atlético em 2007 e 2008, e entre 2009 a 2010, sendo o dono da posição de titular por esses anos tendo conquistado os títulos do Campeonato Mineiro de 2007 e 2010, além de um total de 91 partidas disputadas, com 41 vitórias, 24 empates e 26 derrotas, e 13 gols marcados. Exímio cobrador de faltas, Coelho se destacou no Galo sobretudo por essa sua qualidade quando atleta e construiu uma trajetória tanto no Atlético quanto no Corinthians. Pelo time paulista, atualmente treinador do time profissional e antes técnico do Sub-20, Coelho estreou no clube em 2003 e, curiosamente, diante do Atlético e com revés para o Galo, pelo placar de 2 a 0. Jogador do Corinthians entre 2003 a 2008, Coelho conquistou o Campeonato Paulista de 2003 e o Campeonato Brasileiro de 2005.

Revelado pelo Corinthians, Coelho atuou por anos no Galo. Foto: Bruno Cantini/Atlético

Com esses ingredientes, Atlético e Corinthians prometem ainda mais fazerem uma partida disputada na capital mineira. E os dois times vão ter mudanças para o embate no Horto. Pelo lado atleticano, Vagner Mancini vai ganhar os retornos de três jogadores para o jogo. Depois de cumprir suspensão automática após acúmulo de cartões amarelo na última partida, o volante Zé Welison está de volta e deve formar o setor de meio campo defensivo ao lado de Jair ou até mesmo Luan – neste último caso, se o treinador atleticano optar por uma nova improvisação do ‘menino maluquinho’ como volante e não abrindo mão de uma formação mais ofensiva. Além de Zé Welison, retornam ao Galo e são opções para o duelo o volante Elias e o meio-campista Yimmi Chará, ambos que voltam recuperados de lesões. O primeiro não atua há quase um mês e o segundo não joga há mais de dois meses. Com essas voltas, o técnico Vagner Mancini ganha um leque maior de opções, principalmente para o meio-campo ofensivo. No caso do regresso de Chará, ele disputa um espaço entre os onze iniciais com Cazares, Luan, Marquinhos e Rómulo Otero, mas, somente três posições podem ser ocupadas. Quem é desfalque e não joga mais pelo Atlético é o atacante Alerrandro, que foi negociado ao Bragantino.

Enquanto no Atlético as mudanças são previstas, no Corinthians, Dyego Coelho também vai mexer. Com dores nos ombros, o lateral esquerdo Danilo Avelar e o meia Pedrinho não vão ser titulares contra o Galo e darão lugares a Carlos Augusto e Mateus Vital, respectivamente. Além disso, um desfalque está confirmado, caso do atacante Everaldo que nem sequer viajou a BH por opção técnica. Com essas duas alterações, o Corinthians tenta a sua segunda vitória consecutiva no Brasileirão após ter vencido o Avaí, por 3 a 0, na rodada anterior e ainda busca de quebra um triunfo atuando fora de casa que não acontece há dois meses, desde quando venceu a Chapecoense, no dia 2 de outubro, na Arena Condá. Diferentemente do Corinthians, o Atlético busca voltar a triunfar no certame, algo que não acontece há quase um mês. A última vitória do Galo no Campeonato Brasileiro foi no dia 6 de novembro, sobre o Goiás, no Mineirão, e depois disso a equipe atleticana acumula quatro partidas sem trunfo, com três empates e uma vitória. No último compromisso, na rodada passada, o Galo acabou cedendo um empate ao Bahia, em 1 a 1, em Salvador.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2019, Corinthians e Atlético fizeram um confronto interessante em São Paulo e uma falha individual, na ocasião, determinou o resultado final no confronto. Naquela oportunidade, no dia 1º de setembro, pela 17ª rodada, o Corinthians superou o Galo, pelo placar de 1 a 0, após falha do goleiro Cleiton, do Atlético, o qual cobrou tiro de meta nos pés do ataque corintiano, que não perdoou com Gustagol o qual estufou o barbante atleticano. Na história do futebol, os dois clubes têm duelo equilibrado no retrospecto geral e pelo Brasileirão, mas a vantagem em ambos é corintiana. Em toda a história, Galo e Corinthians já fizeram, até antes de a bola rolar neste domingo, 98 jogos no total, com 32 vitórias do Atlético, 28 empates e 38 triunfos do Corinthians, além de 127 gols marcados pelos mineiros e 141 tentos feitos pelos paulistas. Pelo Campeonato Brasileiro, são 35 partidas disputadas, com 11 triunfos do Galo, 9 empates e 15 vitórias do Corinthians.

Prováveis escalações:

Atlético: Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Jair, Luan, Marquinhos e Cazares; Di Santo. Técnico: Vagner Mancini

Corinthians: Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Carlos Augusto; Gabriel, Júnior Urso, Janderson, Mateus Vital e Clayson; Boselli. Técnico: Dyego Coelho

Arbitragem:

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos (PR) e Rafael Trombeta (PR)

VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)