Suárez faz golaço, mas Messi deixa tudo igual em grande duelo entre Argentina e Uruguai

No confronto que nem dava impressão de apenas uma partida amistosa, argentinos e uruguaios empatam com direito a gols das principais estrelas de cada seleção

Messi e Suárez conversam durante belo amistoso sul-americano.
Foto: JACK GUEZ/AFP via Getty Images

Belo Horizonte, 18/11/2019 – Portal Futebol Diário

Parecia partida de Copa do Mundo ou jogo de Eliminatórias e muito menos um mero amistoso. Nesta segunda-feira, Argentina e Uruguai encerraram com belo estilo e muita gana o seu respectivo último amistoso em 2019, depois de um confronto emocionante do começo ao fim com vários craques no gramado. Ele teve, por exemplo, de um lado Messi e Aguero, pela Argentina e do outro Suárez e Cavani, pelo Uruguai, os quais acabaram sendo protagonistas do jogo. No embate particular entre os grandes amigos barcelonistas, Lionel e Luis, ficou tudo igual no placar no número de gols de cada um e no desfecho final da partida, que terminou em 2 a 2, em Israel. Tanto Argentina quanto Uruguai chegaram para o confronto vindo ambas de vitórias na Data FIFA – já que a alviceleste superou o Brasil com gol de Messi, enquanto ‘los charruas’ venceram a Hungria.

O duelo na capital de Israel, Tel Aviv, começou com a Argentina sendo dona da posse de bola e com Leo Messi apetitoso pela bola. Passe de letra, dribles desconcertantes e tentativas ao alvo uruguaio foram as principais ações do camisa 10 argentino no primeiro tempo. Contudo, quando a Argentina estava mais próxima do gol, o Uruguai precisou de poucos toques na bola e muita qualidade nos pés para abrir o placar. Foi quando Suárez recebeu pela assistência pela direita da grande aérea e, inteligentemente, serviu seu companheiro Cavani que teve somente o trabalho de concluir para as redes e correr para o abraço.

A Argentina tentou devolver na mesma moeda, mas o empate viria a ocorrer somente na segunda etapa. Em cobrança perfeita de falta pela esquerda, Messi colocou a pelota de forma certeira na cabeça do seu outro grande amigo, Aguero, o qual antecipou-se sobre a marcação oponente e testou firme para o fundo do barbante. A partir daí, o duelo voltava a esquentar com o empate, mas o Uruguai voltou a ficar em vantagem minutos depois após extrema categoria de Luis Suárez. Desta vez, foi ele quem teve oportunidade na bola parada e acabou guardando a redonda na gaveta da Argentina para deixar os uruguaios de novo à frente.

Sem dar por vencida e atropelando o Uruguai nas estatísticas gerais, a Seleção Argentina precisou de um dos seus melhores jogadores na atualidade para ajudar a alcançar. Inicialmente com Paulo Dybala também em campo, o atacante Lautaro Martínez entrou no segundo tempo na tentativa de auxiliar melhor o capitão e estrela do time, Messi. Nos acréscimos de jogo e de tanto pressionar o Uruguai, principalmente através de Messi bastante ativo em campo, a Argentina teve pênalti marcado depois de o árbitro interpretar bola na mão da zaga uruaguaia. Com tranquilidade, Messi deslocou o goleiro Campaña e, ovacionado pelos torcedores no estádio, deixou tudo igual para marcar também o seu 70º gol com a camisa da Argentina.