Luan perde sequência no Galo com boa produtividade dos concorrentes no time

‘Menino maluquinho’ não atua entre os titulares desde o dia 11 de julho e vê demais jogadores no Atlético crescerem na temporada

Luan foi titular em grande parte dos jogos do Atlético em 2019. Foto: Bruno Cantini / Atletico

Belo Horizonte, 07/08/2019 – Portal Futebol Diário

Um dos quatro remanescentes do atual elenco atleticano campeão da Libertadores de 2013, Luan não atravessa momento positivo no Atlético neste início de segundo semestre. O meia, que foi titular da equipe alvinegra em grande parte das partidas em 2019, perdeu espaço nos últimos jogos e nem sequer vem sendo aproveitado pelo técnico Rodrigo Santana durante as partidas. Isso se deve à queda de produção do ‘menino maluquinho’, mas também pelo crescimento de produção dos demais concorrentes pelas vagas no meio de campo do Galo.

Com a chegada de Rómulo Otero, Luan precisou assegurar a sua vaga nos primeiros dias do retorno do venezuelano ao Atlético. Porém, não foi apenas a presença de Otero que passou a dificultar a permanência de Luan entre os onze iniciais do Galo para atuar ao lado de Cazares e Chará. Um dos grandes motivos é o crescimento abundante de Vinicius Goes, que antes era pouco utilizado e tornou-se figura indispensável no time titular atleticano no momento. Nos último seis jogos entre os titulares, por exemplo, Vinicius marcou quatro gols, além de impor alta intensidade nesse setor do Atlético.

Outro jogador que também cresceu e dificulta o retorno de Luan à equipe é o meia Geuvânio, peça preferida de Rodrigo Santana, sobretudo, para o segundo tempo. Jogador com habilidade na perna esquerda, rápido nos contra-ataques e com ótima qualidade nas finalizações, ele é uma válvula de escape do Atlético diante dos adversários, principalmente na etapa complementar dos jogos, para buscar melhorar a criação alvinegra e encontrar espaços nas defesas oponentes.

Após o último jogo como titular, contra o Cruzeiro, pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil, no dia 11 de julho, Luan atuou quatro vezes depois, mas saindo do banco de reservas. O jogo que pode ter afastado o jogador do time titular nos últimos duelos foi diante do Fortaleza, no empate em 2 a 2, na Arena Independência. Na ocasião, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, Luan entrou no segundo tempo para tentar ajudar o Galo a conquistar a vitória. Porém, um pênalti mal batido e perdido pelo jogador acabou gerando muitas vaias e, posteriormente, críticas a ele pelos torcedores atleticanos no estádio e na internet.

Luan está no Galo desde janeiro de 2013. Foto: Bruno Cantini / Atletico

Pelo Atlético, Luan está a caminho da marca de 300 jogos no clube. Até o momento, são 284 partidas, com 145 vitórias, 62 empates e 77 derrotas. Além disso, o ‘menino maluquinho’ marcou 45 gols no total, sendo apenas três nesta temporada. A temporada mais goleadora de Luan no Atlético foi em 2015, quando o meio-campista balançou às redes em doze oportunidades.

No Galo, Luan conquistou até então seis títulos. No início deste ano, segundo o próprio jogador, o Corinthians esteve interessado em levá-lo para a capital paulista. O negócio, entretanto, não deu certo também pela vontade do atleta em permanecer na Cidade do Galo. Agora, ele busca reconquistar o seu espaço no time em uma disputa intensa no meio de campo com Cazares, Chará, Vinicius Goes, Otero, Geuvânio e Nathan. Luan tem contrato até 30 de abril de 2022 com o Atlético e, no próximo domingo, vai completar 29 anos de idade.